Câmara fecha ano com sessão solene e homenagem a Paulo Albernaz
14/12/2018 | 12h14
Paulo Albernaz
Paulo Albernaz / Arquivo
As sessões ordinárias da Câmara deste ano se encerram na última quarta-feira (12), mas na próxima segunda-feira (17) haverá uma solene no plenário da Casa, às 17h, para a entrega de mais honrarias a pessoas e instituições de Campos. Antes, às 16h30, haverá uma homenagem ao ex-deputado e ex-vereador Paulo Albernaz. Será descerrada uma placa que dará o nome do político à sala reuniões da Casa de Leis.
A homenagem foi possível depois que os vereadores aprovaram, por unanimidade, em outubro deste ano, um Projeto de Resolução encaminhado pela Mesa Executiva, sugerido pelo vereador e segundo vice-presidente da Câmara Municipal, Jorginho Virgilio (PRP). Paulo de Souza Albernaz morreu em 20 de abril deste ano.
Albernaz foi deputado estadual, por quatro mandatos, vereador por outras cinco e presidiu o Legislativo campista. O político é autor da Indicação Legislativa que permitiu a reforma e o acostamento da RJ 216, que liga a cidade à praia de Farol de São Tomé, quando foi deputado, além de autor da lei do Passe Livre dos Estudantes e dos Idosos, quando foi vereador, entre tantas outras leis importantes.
Após a sessão solene, será iniciado oficialmente o recesso na Câmara até o dia 15 de fevereiro, quando já estará à frente da presidência da Câmara, o vereador Fred Machado (PPS), atual líder do governo.
Compartilhe
Orlando Portugal toma posse na CDL
11/12/2018 | 14h28
Orlando é empossado por Mérida
Orlando é empossado por Mérida / Divulgação
Aconteceu na manhã desta terça-feira (11) a posse do presidente eleito da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos, Orlando Portugal e sua diretoria. A solenidade contou com a presença de empresários e autoridades locais, inclusive vários políticos, como o deputado federal eleito Wladimir Garotinho, o estadual Gil Vianna, além dos vereadores Jorginho Virgilio, Josiane Morumbi, Joilza Rangel, Luiz Alberto Neném, Álvaro Oliveira e Ivan Machado. Orlando entra no lugar do também empresário Joilson Barcelos. A posse foi dada pelo presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio de Janeiro, Marcelo Mérida.
Um dos momentos mais emocionantes da solenidade foi a entrega da Comenda criada com o nome do saudoso Edvar Chagar, ex-presidente e diretor da CDL, que morreu em junho deste ano. O empresário José Antônio Souza Freitas, irmão de Edvar, recebeu esta que passa ser a maior honraria da CDL Campos. Edvar Júnior agradeu em nome de toda a família a homenagem ao pai e também ao tio.
Em seu discurso de despedida, o presidente que deixava o cargo, Joilson Barcelos destacou a importância da CDL no cenário municipal, lembrando que a entidade não representava somente os interesses do comércio, mas de toda a sociedade. Ele foi homenageado com um troféu com os nomes de todos os membros de sua diretoria.
Depois de empossado, o novo presidente da CDL, Orlando Portugal, disse que os desafios para o próximo ano serão muitos, principalmente na parte econômica, mas mostrou-se otimista diante do fato de que estarão tomando posse em primeiro de janeiro um novo governador no Rio de Janeiro, e um novo Presidente da República.
- Temos que nos unir para que haja uma desoneração dos impostos que não são justos. Isso tem que acontecer no Estado, na União e também na esfera Municipal. Com todos trabalhando mais e gerando mais empregos, a arrecadação aumenta e os impostos podem diminuir- disse o novo presidente da CDL.
Ainda na esfera política a posse foi prestigiada por quase todo o secretariado do prefeito Rafael Diniz, com quem Orlando Portugal prometeu interagir ainda mais. 
A diretora-presidente do Grupo Folha, Diva Abreu Barbosa, também esteve presente na posse.
Com informações da Ascom.
Compartilhe
Goytacaz e Bonsucesso empatam no Aryzão. Veja os principais lances
22/01/2018 | 19h40
Clássico Goyta-Cano no Aryzão
Clássico Goyta-Cano no Aryzão / Paulo Pinheiro
Sem o volante Jefinho, suspenso, o Goytacaz começou sua luta para continuar na Série A do Campeonato Estadual e evitar o rebaixamento à Série B1. Na noite desta segunda-feira, no Aryzão, o Goyta encarou o Bonsucesso e o jogo terminou empatado em 2 a 2. No Grupo X, conhecido como o da morte, estão ainda o Resende e o América. Dos quatro, dois caem para a segunda divisão. 
Equipe: Paulo Henrique; Tenente, Cleiton, Edson e Almir; Vico, João Vitor, Gabriel Galhardo e Anderson Canhoto; Rodriguinho e Márcio Carioca.
Antes da partida, o clube alvianil da Rua do Gás prestou homenagem o ex-jogador Mauricinho, falecido no último domingo, com um minuto de silêncio.
Jogo:
Bola rolando na Rua do Gás, 0 x 0 entre Goytacaz x Bonsucesso.
GOL DO GOYTACAZ: Cleiton faz o primeiro gol do Goytacaz, aos 23 minutos, após cobrança de falta do lateral esquerdo Almir. O goleiro Fabrício falhou no lance.
BONSUCESSO EMPATA - Aos 25, parece que os jogadores alvi-anis ainda comemoravam o gol, quando Julinho faz boa jogada pela direita, cruza para Jackson que completou, de cabeça: 1 a 1.
Fim de primeiro tempo de Goytacaz 1x1 Bonsucesso, no Aryzão.
Início do segundo tempo: O atacante Márcio Carioca sentiu uma contusão no final do primeiro tempo. O técnico Paulo Henrique coloca Luquinha em seu lugar. antes da bola rolar, um minuto de silêncio pela morte do locutor esportivo César Rizzo.
Outra mudança no Goytacaz: sai João Vítor, entra Gabriel Ângelo.
Aos 14 minutos, o Goytacaz joga mal, o Bonsucesso obriga Paulo Henrique a fazer uma grande defesa.
GOL DO GOYTACAZ - Aos 19 minutos, Rodriguinho faz 2 a 1, após confusão na área num escanteio cobrado por Gabriel Galhardo.
GOL DO BONSUCESSO - Leandrão empata, 2 a 2. O goleiro Paulo Henrique dá uma tremenda bronca na defesa alvi-anil que vacilou na marcação, permitindo o tento de empate.
Aos 35 minutos, sem inspiração, o Goytacaz joga mal, erra muitos passes. A torcida já começa a perder a paciência e xingar alguns jogadores. Galhardo é uma das "vítimas" da torcida.
FIM DE JOGO - GOYTACAZ 2X2 BONSUCESSO
Compartilhe
Goyta vence, mas não consegue vaga para jogar com os grandes
13/01/2018 | 16h04
Um sábado de muita tensão e emoção para a torcida do Goytacaz. O time da rua do Gás enfrentou o Bonsucesso, pela última rodada da seletiva do Campeonato Estadual da Série A, no Estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Bacaxá. O Alvianil venceu por 3 a 1, em um jogo de superação. No entanto, não conseguiu a vaga para jogar com os grandes. 
Jogo: 
Bola rolando. Goyta inicia o jogo com Luquinha, o talismã, no banco.
E sai o gol do Goyta aos 35 do primeiro tempo. Jogada de Márcio Carioca e finalização de Lucas, de canhota no ângulo do gol do Bonsussa.
Enquanto isso o Macaé mantem o empate contra o Resende e o América sai na frente contra a Cabofriense que ainda lidera a competição.
Jefinho, do Goytacaz, expulso aos 38 do primeiro tempo, após um carrinho.
Cartão para Sabão, camisa 10 do Bonsucesso, por simular falta na tentativa de cavar um pênalti.
E a Cabofriense empata o jogo e vai a 11 pontos na competição, com gol de Lauro César.
Faltando pouco para os dois minutos de acréscimo, falta para o Goyta. Cartão amarelo para Jeanderson, lateral esquerdo do Bonsucesso. Falta cobrada e o goleiro dá um tapinha e joga para o escanteio para o Goyta.
Fim do primeiro tempo, Goytacaz 1, Bonsucesso 0.
começa o segundo tempo e o Goyta volta com o mesmo time apenas com o desfalque do Jefinho.
Falta no ataque do Bonsucesso.
Sabão, do Bonsucesso é expulso.
Bola na mão do Márcio Carioca e é pênalti favorecendo o Bonsucesso.
Erê parte para a cobrança e é gol do Bonsucesso. Cobrança com o pé direito e vai a esquerda do gol de Paulo Henrique.
Gol do Macaé contra o Resende. Macaé, com 10 pontos, vai ficando com a segunda vaga.
Gol do América contra a Cabofriense que vai a 10 pontos, com a vantagem do saldo de gols sobre o Macaé.
Tempo e o técnico Marcelo Sales faz uma alteração e põe mais um atacante.
O Goyta altera e Vico entra no lugar de Anderson Canhoto.
No Bonsussa, Thiaguinho entra na vaga de Jonnes.
Luquinha pega a bola na grande área mas o impedimento é marcado.
Léo Flores, goleiro reserva é expulso do banco de reservas.
Renan Rocha leva um amarela depois de jogada dura em cima do Tenente.
Thiaguinho perde a chance de ampliar para o Bonsucesso, na tentativa de passe para Bruno Luiz que ficou na intervenção do goleiro PH .
Gol do Goyta! Almir aos 40 do segundo tempo.
Anderson Oliveira leva cartão amarelo.
Alvianil da rua do Gás ainda precisa torcer por uma virada do Resende contra o Macaé.
O árbitro dá quatro minutos de acréscimo.
Gol do Goyta. PH lança, Almir toca pra Luquinha que emplaca aos 45 do segundo tempo.
Fim de jogo em Resende, Macaé 1 a 0.
Fim de jogo.
Goyta vence, mas não leva a vaga. Ouça aqui
Compartilhe
Goyta vence de virada o Resende no Aryzão
10/01/2018 | 20h04
Por Paulo Renato Porto
No Goytacaz, tem sido quase sempre assim em jogos decisivos. Sofrimento, drama e tensão marcaram a vitória sobre o Resende, por 2 a 1, na noite desta quarta-feira (10) no Aryzão, que mantém o time mais do que nunca vivo na seletiva do Estadual da Série A. Depois de sofrer um gol no primeiro tempo, a equipe virou o jogo nos acréscimos do segundo tempo, com o artilheiro Márcio Carioca empurrando para as redes. O Goyta teve ainda outros dois gols anulados.
O jogo: 
O Goytacaz começa a pressionar, a torcida se empolga, mas até o momento não criou nenhuma chance de gol, aos 9 minutos da primeira etapa.
GOL DO RESENDE, que busca os contra-ataques. Wandinho, cria do Goytacaz, explora bem os avanços de Almir, lateral esquerdo do Goytacaz. Até que aos 13 minutos o Resende marca, com Pingo, que tocou na saída do goleiro Paulo Henrique.
Continua Goytacaz 0x1 Resende, no Aryzão. O Goytacaz toca a bola, busca o ataque, mas não cria chances de marcar, enquanto o Resende recua para garantir o placar de 1x0. Aos 21, o momento é de parada técnica.
No Aryzão, 37 minutos, o Goytacaz busca o empate, mas insiste nas jogadas pelo meio, o Resende se defende bem e garante a vitória parcial de 1 a 0. 
Aos 40 minutos, o Goytacaz usa melhor os lados do campo, com Tenente, Galhardo e Rodriguinho. Resende começa a fazer "cera", retardar o andamento do jogo. A torcida do Goyta começa a demonstrar impaciência. 
Aos 43 minutos do primeiro tempo, o árbitro Elton Azevedo dá quatro minutos de acréscimo.
Aos 44, o goleiro Artur faz grande defesa, cai e faz uma "cera", enervando o time do Goyta.
Aos 46, o goleiro do Resende cai de novo, fazendo "cera" e o árbitro dá mais três minutos de acréscimo.
Aos 47, bobeira do Goytacaz na saída de bola, o Resende recupera e o Pingo quase marca o segundo.
Goytacaz 0x1 Resende, terminado o primeiro tempo, no Aryzão. Final de jogo tenso. Os jogadores alvi-anis reclamam da árbitro Elton Azevedo sobre a "cera" do time do Vale do Paraíba. O pessoal do Resende também pressiona a arbitragem.  
No intervalo de jogo, o técnico Paulo Henrique anuncia duas mudanças. Saem Gabriel Galhardo, entra Luquinha; e Anderson Canhoto também não volta para o segundo tempo, entrando Anderson Gaúcho em seu lugar. 
Começa o segundo tempo de Goytacaz 0x1 Resende, no Aryzão, que recebe bom público.
A torcida já começa a perder a paciência com o time. Aos 9 minutos, o Resende quase marca, mas o goleiro Paulo Henrique interveio.
Parada técnica, aos 20 minutos. Um minuto antes, o Goytacaz faz um gol com o talismã Luquinha, o árbitro Elton Azevedo apontou para o meio-campo,  mas consultou um de seus auxiliares que apontou irregularidade no lance com um toque de mão do zagueiro Edson, que levou cartão amarelo.
Aos 24 minutos, outro gol do Goytacaz é anulado pela arbitragem. O assistente João Luiz Coelho apontou impedimento de Claiton no lance.
Aos 26 minutos, pênalti em Luquinha. A torcida se levanta. Expectativa no Aryzão.
GOYTA EMPATA - Aos 27, Márcio Carioca cobrou, o goleiro Artur ainda foi no canto, mas a bola entrou para a felicidade da galera alvi-anil. 
Aos 30, o Goytacaz perde grande chance de virar o jogo. O goleiro Artur estava fora do gol, Márcio Carioca poderia chutar, mas passou para Rodriguinho...
O jogo ganha contornos dramáticos. o Goytacaz parte para o ataque...
Aos 37, o Resende parte para o tudo ou nada. O técnico Marcelo Cabo coloca mais atacantes no time, Lorran, Iago estão em campo em lugar do volante Vagner e de Pingo, respectivamente.
Depois de um festival de catimbas, o goleiro Artur, do Resende, é expulso. O ex-goleiro Lugão, da comissão técnica do Resende, entra em campo e parte pra cima do árbitro. Policiais entram em campo.
Artur sai de campo e o Lorran vai improvisadamente para o gol.
O Goytacaz parte pra cima com tudo. O zagueiro Cleiton vira atacante... O Resende se defende nos acréscimos.
O Goytacaz pressiona. Léo Silva (Goytacaz), que entrou no segundo tempo, perde grande oportunidade.
GOL DO GOYTACAZ !!!!!!! - Loucura no Aryzão! Márcio Carioca, ao apagar das luzes, faz o gol da vitória  após jogada de Rodriguinho. Não há mais tempo para nada. Haja coração!!!
Termina GOYTACAZ 2X1 RESENDE, jogo dramático no Aryzão. Jogadores se abraçam, torcedores vão à loucura, alguns que já estavam deixando o estádio retornaram para comemorar o gol. O Azul está vivo na seletiva. Agora, o time encara o Bonsucesso, sábado, em Bacaxá, na última rodada.
Compartilhe
Estado quita na próxima segunda salários de novembro
03/01/2018 | 22h30
Divulgação
A secretaria de estado de Fazenda deposita, nesta segunda-feira (8), os salários integrais de novembro para 55.136 servidores ativos, inativos e pensionistas, de todas as categorias, que recebem vencimento líquido de até R$ 6.244. Com esses depósitos, que somam R$ 200 milhões, o Estado terá pago integralmente os salários de novembro para 96% do funcionalismo público.
Ao todo, somados os pagamentos referentes ao mês de novembro já efetuados anteriormente, os vencimentos ficarão quitados para 446.214 servidores, em um total de R$ 1,412 bilhão. Os salários de novembro ficarão pendentes para 15.927 servidores ativos, inativos e pensionistas, em um total de R$ 169,8 milhões.
Os pagamentos desta segunda-feira (8/1) serão efetuados ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário. De acordo com o resultado da arrecadação, a Fazenda anunciará posteriormente quando se dará um novo depósito.
Compartilhe
Veja os principais lances - Goytacaz empata com a Cabofriense dentro de casa
28/12/2017 | 20h47
O Goyta empatou com a Cabofriense por 1 a 1 em partida jogada dentro de casa, na noite desta quinta-feira. O time da rua do Gás dominou o jogo, mas recebeu o empate no fim do segundo tempo
Jogo:
Jogando em casa contra a Cabofriense, o Goytacaz marcou o seu primeiro gol, aos quatro minutos da primeira etapa. O goleiro Paulo Henrique fez rápida reposição de bola para o ataque, Rodriguinho disparou em velocidade pela esquerda, driblou um zagueiro e chutou cruzado e fez 1x0 para o alvianil.
A Cabofriense pressiona, mas Goyta segue na vantagem.
Aos 20 minutos, é hora da parada técnica. Os técnicos Paulo Henrique (Goytacaz) e Roy (Cabofriense) orientam seus times. O Goytacaz está melhor que o time da Região dos Lagos. 
A partida seguiu com disputa acirrada entre os times, que aos 50 minutos foram para o vestiário.
No segundo tempo, logo no início, o Goyta colocou Sodré no lugar de Márcio Carioca.
Na Cabofriense, Anderson Manga entrou na partida no lugar de Abner. 
Aos 20 minutos, o Goyta fez mais uma substituição. Lukinha, autor do gol de acesso, substitui João Vitor antes da parada técnica. 
Jogo segue para minutos finais com pressão da Cabofriense, que teve chance com falta perigosa com entrada da área. 
Nos acréscimos, João Carlos empatou para a Cabofriense. 
Compartilhe
Visões sobre Gilmar Mendes do artigo ao áudio vazado
24/12/2017 | 14h00
Do artigo ao áudio
Um artigo assinado pelo jornalista e autor Zuenir Ventura na página 17 de O Globo, escrito no mínimo no dia anterior à sua publicação, dá exata noção de como decisões do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, andam incomodando: “Para leigos como eu, soa meio esquisita a frequência com que o ministro Gilmar Mendes desautoriza juízes, revogando decisões, distribuindo habeas corpus e mandando soltar presos — não os comuns, bem entendido, apenas os especiais”, destaca Zuenir logo na abertura do seu artigo.
“Chama o Gilmar!”
Vindo de um renomado formador de opinião, o artigo ainda busca em outras fontes para mostrar o quanto virou “chacota” os posicionamentos de Gilmar Mendes. “Ancelmo Gois elegeu como frase do ano ‘Gilmar solta’ e, para o procurador da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima, ele simplesmente ‘encarnou papai Noel’. Um popular gritou outro dia para quem era conduzido num camburão: ‘Chama o Gilmar!’. Pronto, caiu na boca do povo, pelo que faz e também pelo que diz usando até comparações com ‘rabo de cachorro’. Além de soltar presos, Gilmar solta a língua e manda às favas a liturgia do cargo”.
Atribuído a juiz
São muitas as opiniões sobre Gilmar, mas elas se tornam ainda mais evidenciadas quando vêm de dentro da própria magistratura. É isso que está acontecendo com um áudio atribuído ao juiz eleitoral de Campos, Glaucenir Oliveira, responsável pela prisão do casal Garotinho, no qual críticas firmes são feitas ao ministro: “Gilmar não mesmo vergonha na cara, infelizmente. Não adianta fazer campanha contra ele porque ele sorri, é sarcástico, entendeu? É desanimador, sabe? É desanimador. É uma desilusão”.
“A mala foi grande”
Entre outras declarações, no áudio, que o casal Garotinho já disse que quer perícia para constatar a veracidade e tomar medidas cabíveis contra o juiz, ainda há denúncias graves sugerindo que a decisão de Gilmar em soltar Anthony teve “valor alto”: “Segundo os comentários que eu ouvi hoje – comentário sério, de gente lá de dentro – é que a mala foi grande (...) O que se cita no próprio grupo dele é que a quantia foi alta”. O áudio pode ser ouvido na íntegra no Folha 1.
CNJ de olho
Na noite de ontem, o site Consultor Jurídico (Conjur) informou que a Corregedoria Nacional de Justiça vai instaurar um pedido de providências para apurar a conduta do juiz Glaucenir. Segundo o ministro João Otávio de Noronha, corregedor nacional de Justiça, falou ao site será instaurado um pedido de providências para analisar que infrações foram cometidas. Depois, eventualmente, será instaurado um processo administrativo disciplinar.
PF também no caso?
Ainda segundo o Conjuir, a Polícia Federal também deve instaurar um inquérito para apurar se houve crime na conduta de Glaucenir. O corregedor-geral de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Claudio Mello, disse que recebeu o áudio do magistrado e uma série de informações e vai apurar que procedimento adotar. O magistrado foi procurado pela equipe de reportagem da Folha na tarde de ontem. As ligações telefônicas não foram atendidas. No entanto, ao Consultor Jurídico, o juiz teria dito “que não quer falar publicamente sobre assunto. Só explicou que não fez qualquer acusação, apenas fez comentários num grupo fechado de juízes”.
"Deus é fiel e Gilmar também"
Na mensagem, quem gravou o áudio também diz que “temos outros ministros que são omissos, parece que se acovardam”. Mas como bem indagou Zuenir Ventura em seu artigo: “De onde vem todo esse poder de Gilmar Mendes? Dizem que é do temor, até físico, que inspira nos colegas, o que é desmentido pelo destemor com que o enfrenta um confrade, o ministro Luís Roberto Barroso. Ao mesmo tempo em que desperta revolta em uns, ele é a esperança de outros, como Cabral”. O jornalista não termina seu texto sem antes lembrar das orações na saída de Garotinho do presídio: “‘Deus é fiel’. Deveria estender o gesto de gratidão e acrescentar: “‘Gilmar também’”.
Publicado na edição da Folha deste domingo.
Compartilhe
Última sessão sem análise de HC do ex-governador do Rio
20/12/2017 | 10h31
Ponto Final
Ponto Final / Ilustração
Fora da pauta
As constantes apostas do grupo dos Garotinho de que no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a situação seria melhor para Anthony e seus seguidores já não são mais as mesmas. O recente histórico de derrotas pouco faz lembrar um passado não tão distante em que decisões dadas pela então ministra Luciana Lóssio enchiam de esperança o grupo. Nesta terça-feira (19), último dia de sessão no TSE, a expectativa era que o pedido de habeas corpus para tirar Garotinho da prisão fosse levado ao plenário, o que não ocorreu. Uma decisão monocrática tomada pelo ministro Jorge Mussi, no último dia 7, foi contrária a liminar para a soltura, proposta pela defesa.
Nas mãos de Gilmar
Com o recesso, agora qualquer decisão de recurso urgente terá que vir do plantão, que será feito pelo presidente do TSE, Gilmar Mendes. Conhecido pelo rigor da lei com políticos presos, Gilmar recentemente foi quem definiu que o ministro Jorge Mussi fosse o relator dos casos da operação “Caixa d’Água”, derivada das delações da Lava Jato, que gerou a prisão do casal Garotinho. Foi a definição do presidente do TSE que impediu a relatoria do caso por parte do ministro Tarcisio Vieira, ex-advogado de Rosinha em sua cassação da Prefeitura de Campos de setembro de 2011.
Justiça de olho
O juiz Rubens Soares Sá Viana Junior, da 4ª Vara Cível de Campos, está de olho no impasse que envolve o plano de saúde Unimed Campos e a clínica de diagnósticos Rad Med. Em sua decisão, dada ontem, o magistrado fez questão de ressaltar que a “preocupação nas ações do Procon e da Defensoria serão exclusivas do atendimento regular de usuários do plano de saúde, com clara preocupação com a interrupção dos serviços e a desassistência de consumidores, mormente em situações de saúde e no curso de tratamentos”. Ele fez questão de ressaltar que não envolverá em qualquer impasse comercial, caso haja.
Multa prevista
Segundo o juiz o descredenciamento da Rad Med pela Unimed até poderá ocorrer, mas estará sendo acompanhado de perto. O plano de Saúde, que tenta reduzir custos, “deverá comprovar a manutenção dos mesmos índices de assistência em favor de seus conveniados, modulando a decisão apenas para que a Unimed mantenha seu cronograma de implementação dos serviços próprios ou por terceiros e que a ruptura do credenciamento ocorra apenas quando em regular funcionamento dos serviços” fora da Rad Med, “arcando com eventual exame pendente ou agendado na fornecedora Rad Med, sob pena de multa de R$ 1 mil para cada usuário que de forma comprovada tenha atraso, descontinuidade ou não atendimento”.
Balanço
A prefeita de São João Carla Machado usou a sua rede social para fazer um balanço parcial das realizações do seu governo em 2017. Segundo ela, mesmo tendo passado um ano difícil devido ao “descaso do governo anterior, conseguimos arrumar a casa”. Ela promete restabelecer programas e ações que irão de encontro às necessidades da população e destaca o esforço dedicado a resolver pendências antigas junto ao Tesouro Nacional e exatamente, ontem, o município de São João da Barra deixou de “estar negativado junto ao órgão de controle (Sinconf/STN), o que possibilitará muitos ganhos para o município, entre outros feitos”.
Mais royalties
Outra vitória da prefeita Carla Machado obtida graças ao seu empenho em Brasília foi a aprovação do projeto que vai destinar royalties do minério de ferro para municípios fluminenses. Na empreitada, a prefeita de São João da Barra teve o apoio total do deputado federal Júlio Lopes. O fruto dessa luta foi a sanção, ontem, da Medida Provisória 789/17 que aumentará a alíquota da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), que será paga pelas mineradoras aos Estados e municípios impactados pela extração, transporte ou transbordo do minério de ferro. O ano de 2018 promete mais recursos para os municípios do Norte e Noroeste fluminense por onde passam o minério extraído em Minas Gerais em direção ao Porto do Açu.
Exemplo
Apesar da crise, a Uenf, que ontem obteve vitória na Alerj para sua autonomia financeira, continua proporcionando bons frutos para Campos e região no campo científico. No Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), o professor Adolfo Puime Pires, do Laboratório de Engenharia e Exploração de Petróleo do Centro de Ciência e Tecnologia da UENF (CCT/LENEP), recebeu o Prêmio de Excelência 2017 da Seção Brasil da Society of Petroleum Engineers (SPE) na categoria Distinção do Ensino e Pesquisa na Engenharia de Petróleo. O prêmio reconhece o professor universitário que tenha se destacado pela superioridade no ensino em sala de aula, excelência em pesquisa, contribuições significantes para a profissão da engenharia de petróleo e especial efetividade em aconselhar e guiar os estudantes.
*Com a colaboração de dora Paula Paes
José Renato
Compartilhe
Temer passa por cirurgia em SP para desobstrução da uretra
14/12/2017 | 00h00
O presidente Michel Temer passou por procedimento de desobstrução da uretra na tarde desta quarta-feira (13), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Segundo informações da GloboNews, o procedimento demorou pouco mais de uma hora e acabou por volta de 17h30. O presidente passa bem. Os médicos informaram que Temer terá de usar uma sonda para normalizar todo o funcionamento da uretra.
Alta do presidente vai depender da adaptação dele a essa sonda. Em nota, o Planalto informou: "O presidente Michel Temer foi internado, na tarde desta quarta-feira (13) no Hospital Sírio Libanês, com quadro de dificuldade urinária e diagnóstico de estreitamento uretral. Ele foi submetido a procedimento cirúrgico de pequeno porte, que ocorreu com sucesso. O tempo de recuperação é de até 48 horas."
No início da noite, o Planalto informou que o presidente deve retornar nesta quinta a Brasília, onde pretende discutir com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), a data de votação da reforma da Previdência.
Em outubro, o presidente da República passou por uma cirurgia na próstata no Sírio-Libanês. Na ocasião, ele foi internado no hospital com quadro de retenção urinária por hiperplasia benigna da próstata.
Temer já havia realizado exames urológicos na última segunda (11), no posto de saúde do Palácio do Planalto.
Além da cirurgia na próstata, Temer passou, em novembro, por uma angioplastia de três artérias coronárias. O procedimento também foi realizado no Sírio-Libanês.
Fonte: G1
Compartilhe
Sobre o autor

Rodrigo Gonçalves

[email protected]