Veterinária Noturna na Cidade de Itaperuna
27/10/2020 | 11h13
BNB DE 1ª
Veterinária da UniRedentor/Afya vai ter turma noturna
NinoBellieny
 
Implantado desde 2019 com o devido credenciamento do MEC-Ministério da Educação e já no 4º período, o Curso de Veterinária da UniRdentor/Afya vai passar a ser no horário da noite em 2021, com as atividades práticas ocorrendo no período diurno.
KELLEN SALAROLI, coordenadora do Curso de Vet da uniRed/Afya
KELLEN SALAROLI, coordenadora do Curso de Vet da uniRed/Afya
O curso tem sido um sucesso e para proporcionar maior oportunidade e otimização, acontece a mudança, permanecendo a turma atual durante o dia até a conclusão. O próximo vestibular de Veterinária já vem com a novidade. A professora Kellen Salaroli, coordenadora desde a implantação do curso, está animada com o novo horário.
Compartilhe
Memórias de um Administrador Parte XIII
27/10/2020 | 09h14
Leandro Bazeth Levone
 DEUS É BOM! O TEMPO TODO DEUS É BOM!
 Como já citei várias vezes nas crônicas anteriores, acredito verdadeiramente que Deus usa pessoas como anjos para nos ajudar.
 
 
Antes de falar desse anjo que Deus usou na minha vida, preciso contar como um adolescente que cresceu no catolicismo, e quis ir para o seminário para se tornar um Padre,  tornou-se evangélico.
 
 
Em 2007, após o falecimento da minha mãe, minha então namorada, hoje esposa, me convidou para ir a um culto na Quarta Igreja Batista de Itaperuna. Ela contou-me que nunca havia me convidado por respeito a minha mãe,  professora de catequese, envolvida em diversos projetos na Igreja Católica.
 
 
Aceitei o convite cheio de preconceitos e fui imaginando que o Pastor era alguém que estava ali para ganhar dinheiro fácil, criando falsas esperanças nas pessoas e pregando um evangelho distorcido.
Quanta ignorância e preconceito da minha parte!
 
Eu não sou a favor do politicamente correto. Sou a favor de se dizer o que se pensa, no que se acredita, independente da opinião dos outros.
 
 
Sabemos que existem templos religiosos super luxuosos e superlotados de pessoas querendo barganhar com Deus, sendo levadas por mentiras, acreditando que se derem seu dinheiro como dízimo ou oferta, receberão o dobro, o triplo de Deus. Mentira! Enganação!
 E o que encontrei na quarta igreja Batista naquele domingo à noite foi o oposto do que eu imaginava.
Encontrei a pregação de um evangelho de amor. Encontrei um dos melhores oradores que já ouvi até hoje na minha vida. E sempre, como já citei também em outras crônicas aqui no BNB, procurei estudar muito oratória pelo fato do medo que tinha de falar em público, então, posso dizer com total convicção que o Pastor Anderson Clayton, da Quarta Igreja Batista está entre os 5 melhores oradores que já escutei e esse fato do Pastor ser um exímio orador, me fez querer voltar.
 
E voltei por mais três vezes até tomar uma decisão de seguir o Jesus que me foi apresentado naquela noite, me tornando evangélico.
 
 O que mais impactou nessa tomada de decisão foi o Deus que me foi apresentado pelo Pastor Anderson Clayton, um Deus de amor, graça e misericórdia.
 
 Não estou dizendo que na Igreja Católica não se fala de um Deus de amor, graça e misericórdia.
Estou dizendo que o que eu mais escutava eram sermões falando também de um Deus que castiga seus filhos.
 
 Cresci escutando: se você fizer isso errado, Deus vai te castigar.
 
 E ouvi na igreja Batista: se você fizer isso errado, Deus ficará triste, você se afastará da graça divina.
 
 
Então, eu deixava de fazer certas coisas que sabia que eram erradas por medo de Deus me castigar. Agora deixo de fazer certas coisas que sei que são erradas para não deixar Deus triste.
 
 Porque fui apresentado a um Deus de Amor. E se eu amo meu pai, minha mãe, minha filha, minha esposa, eu vou tentar ao máximo não fazer nada de errado para não deixá-los tristes para não os decepcionar.
E assim é com Deus, se eu amo a Deus, preciso me esforçar para não fazer nada que o desagrade, não porque ele vai me castigar, mas sim porque eu o amo e não quero que fique triste e decepcionado.
 
 
E esse foi o fator mais importante na minha decisão, eu conheci um Deus de amor que até então não conhecia, apenas o respeitava e também temia.
 
 
Após alguns anos na Igreja e atravessando uma depressão e uma crise financeira terrível que também já mencionei em crônicas anteriores, fui convidado por esse anjo que Deus usou para me ajudar, que é o Pastor Anderson Clayton para ministrar uma palestra para a Igreja em um domingo pela manhã.
 
 
Fiquei aterrorizado de medo de falhar, mas topei o desafio.
 
 
Vejam como Deus age nas nossas vidas, eu estava atravessando uma crise financeira gravíssima, foi em um período curto que fiquei desempregado. E a palestra era para dar dicas de finanças com base na Bíblia para a igreja. Além de tudo, em um estágio avançado de depressão.
 
 
Quase ninguém sabia que eu estava passando por esses problemas e na época do convite, o Pastor também não sabia.
 
 
Relutei, quis por diversas vezes ligar para o Pastor e desmarcar a palestra, mas eu tenho uma esposa sábia ao meu lado que me apoiou e não deixou que eu desistisse.
 
 
E essa palestra, foi a primeira de muitas que ministrei em igrejas de diversas denominações e de diversas cidades e que se somaram as palestras onde conto sobre minha vida, de onde Deus me tirou e onde ele me colocou e que vem ajudando muitas pessoas.
E para não ficar muito longa e cansativa essa crônica irei contar na próxima, bem em breve, como uso os conhecimentos adquiridos com muito estudo, com muito trabalho e com um Deus que gosto muito de dizer que é bom o tempo todo.
 
 
 
 
Deixo como sempre uma reflexão para vocês:
 
 
"Quando você passar por momentos difíceis e se perguntar onde estará Deus, lembre-se que durante uma prova o professor está em silêncio.
 
 
E lembre-se, uma pessoa te abandona no momento mais difícil... Não é crueldade, é apenas a vida tirando do seu caminho quem não merece participar da sua vitória".
 
 
Leandro B. Levone (*)
 
 
Prof. Leandro Bazeth Levone é Administrador, Diretor na Universidade Estácio, Coach de Carreiras, membro da Sociedade Brasileira de coaching com especialização certificada pela Universidade de Harvard nos EUA, Coordenador de MBA em Gestão Pública, Palestrante, Consultor de Negócios e Consultor Governamental, com Mestrado em Economia Empresarial pela UCAM, e Mestrado em Gestão Regional e Planejamento de Cidades pela UCAM, Mestrando em Negócios Internacionais pela Universidade do Estado da Flórida, sendo aprovado em primeiro lugar em todo o Brasil para cursar este programa de Mestrado, Pós-graduado em Gestão e Desenvolvimento Empresarial pela UFRJ, especialista – pós-graduado em Direito Público pelo IDP – Instituto Brasiliense de Direito Público, pós-graduado - MBA Executivo Internacional em Gestão de Projetos na Fundação Getúlio Vargas e pós-graduado em Teologia Internacional.
Foi Secretário Municipal de Administração do Município de Natividade de dezembro de 2005 a julho de 2010, ano em que se tornou Secretário Municipal de Administração, Fazenda e Planejamento em Natividade onde permaneceu até maio de 2015, com ampla experiência no desenvolvimento de projetos e soluções públicas e privadas, com carater visionário relacionado ao uso e importância da inovação disruptiva, e é Professor convidado nos cursos de Pós-graduação Lato Sensu – MBA da FACC-UFRJ (Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro), desde 2009.
 
 
Compartilhe
Engenharia Ead da UniRedentor/Afya é o Melhor do Brasil no Enade
24/10/2020 | 10h35
BNB EM 1ª MÃO
NinoBellieny
 
De acordo com o site do INEP, "o Enade-Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, avalia o rendimento dos que estão quase concluindo os cursos de graduação, em relação aos conteúdos programáticos das diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial".
Ele também avalia os cursos, por meio do desempenho dos alunos, em um cálculo feito anualmente e divulgado amplamente, dentro do Conceito Enade, um dos mais importantes indicadores de Qualidade da Educação Superior.
UNIRED/AFYA É TOP
Esta semana saiu o resultado do cálculo de 2019, com o Curso de Engenharia Civil EaD-Ensino a Distância, da UniRedentor/Afya Educacional alcançando na escala de 1 a 5, a nota 4, ficando em 1º lugar em todo o Brasil, um feito notável.
O resultado reflete o empenho da reitoria, coordenação, professores e alunos, elevando ainda mais o nome da IES pelo país.
É motivo para comemorar e muito, afinal a UniRedentor coleciona notas altas em vários dos seus cursos e segue mantendo o padrão.
Compartilhe
UniRedentor/Afya Continua Inovando: Espaço Integrador
23/10/2020 | 09h47
BNB EM 1ª MÃO
ITAPERUNA-RJ
O sistema de co-working é cada vez mais a solução para pequenos empresários, em que uma infraestrutura completa é oferecida de modo compartilhado, o conceito é também usado nas grandes empresas, como passou a acontecer com a UniRedentor-Afya Educacional.
Esta semana o reitor Joaquim Cunha entregou aos uniredentorianos, um espaço amplo, confortável, climatizado e de multiuso, inclusive com área de lanche,  lazer e banheiros.
A Sala de Integração como está sendo chamada, reúne os mais diversos profissionais de todas as áreas da unidade e ainda oferece para a comunidade itaperunense, alunos, pais de alunos e visitantes, a possibilidade de desfrutarem de uma das salas enquanto aguardam serem atendidos ou mesmo para passarem momentos descontraídos.
 
 
 
 
Para Joaquim Cunha, reitor da UniRed, a Sala de Integração é o suporte perfeito para que os profissionais de diversas áreas do Centro Universitário desenvolvam projetos, supervisionem atividades e criem perspectivas que irão somar-se ao dia a dia acadêmico e organizacional, renovado com o "Estilo Afyado" de ser, afinal a UniRedentor é Afya.
 
 
Com um visual moderno e clean, a S.I. em breve vai ganhar um nome dentro do espírito proposto, já reinante no ambiente, em que pessoas concentradas no que fazem, partilham e compartilham ideias e ideais.
 
 
 
Para quem chega pelo hall principal, a Sala fica do lado esquerdo, logo no começo.
Só falta você para conhecer e aproveitar o local. Vamos lá?
Compartilhe
A Mesma Guerra de Sempre
21/10/2020 | 12h16
BNB EXCLUSIVO
ARTIGO DE NATHÁLIA SCHUWARTZ
Penso que divergências políticas são importantes para o desenvolvimento do município , é por meio de diferentes ideologias que conseguimos construir uma democracia.Sem oposição nenhum governo iria se empenhar em trabalhar da forma devida para a população, a máquina governamental se move por meio de cobranças, críticas e exigências por parte do povo.
 
Devemos sim, valorizar e exaltar qualquer conquista para a população, como forma de reconhecimento pelo empenho , porém gratidão neste caso já soa como e exagero, já que não é para serem bajulados que, foram eleitos, e bem pagos com dinheiro dos nossos impostos.
Portanto, prefeito, vereadores e cargos comissionados, têm a obrigação de serem submetidos a cobranças como qualquer funcionário de uma empresa ou instituição.
 
Outro erro comum, é o de brigar por políticos por acreditar que eles defendem o lado da razão, porém vale lembrar que adversários de hoje podem ser os aliados de amanhã, então você que se expõe na linha de frente brigando e agredido o adversário , conseqüentemente criando inimizades , vai ser posto de lado e tudo que fez vai pesar contra si mesmo , já que os interesses políticos daqueles que disputam a cadeira do Gabinete principal, além de cargos de primeiro escalão, serão alheios à sua situação.
 
Ainda mais em cidades pequenas, como a nossa Itaperuna, na qual estamos sujeitos a dependermos uns dos outros de forma direta e indireta.
 
Para que amizade e o respeito estejam acima das ideologias políticas e partidárias, e independente do prefeito e dos vereadores que forem eleitos, que ajam para o bem da população, não somente para seus eleitores, afinal uma cidade sem grandes indústrias como a nossa, onde a maior porcentagem da economia vem do poder público, é conveniente que dentro da legalidade toda população se beneficie. Que vença a democracia, que tenhamos fé em um novo tempo e que prospere a paz e a harmonia nessa tão querida cidade.
Compartilhe
Memórias de um Administrador Parte XII
20/10/2020 | 14h39
Por Leandro Bazeth Levone

Memórias de um administrador parte XII

ENFRENTANDO A ENXAQUECA

Como mencionei na última crônica aqui no BNB, nada até hoje foi fácil na minha vida, muito pelo contrário. Eu sofro desde os meus 6 anos de idade de fortes dores de cabeça, hoje diagnosticado como enxaqueca severa com áurea. Essas dores, por muitas vezes me impossibilitavam de fazer praticamente tudo.

Passei por incontáveis médicos e exames de todos os tipos e sempre ao final ouvia os médicos dizendo aos meus pais a frase: "infelizmente não tem cura e ele terá que aprender a conviver com isso".

Por incontáveis vezes meu pai ou minha mãe eram chamados na escola para me buscar porque eu estava com crise de dor.

Aos 12 anos, já estava iniciando minha caminhada de trabalho na oficina, pedi aos meus pais para ir para o Seminário estudar para ser Padre.
Devido as constantes crises de enxaqueca que me levavam ao posto de saúde para tomar injeção na veia para combatê-las, meus pais não permitiram.

Como já contei aqui em uma das primeiras crônicas, minha mãe além de professora de Português, era também professora de Catequese e meus avós paternos, com quem eu convivia a maior parte do meu tempo, também eram católicos praticantes e influenciaram muito a minha vida e a formação do meu caráter e acredito terem influência direta naquele desejo de ir para o seminário.

Essas dores, geravam muita aflição as pessoas com quem eu mais convivia. Por vezes, as dores eram tão fortes que me levavam além dos vômitos a puxar meus cabelos, porque uma outra dor era mais branda do que a que estava sentindo no momento. Só quem sofre com isso sabe o que estou dizendo.

Agora imaginem o sofrimento dos meus pais, dos parentes próximos que acompanhavam aquela criança, aquele adolescente chorando de dor, vomitando, puxando os cabelos na esperança de diminuir um pouco aquela dor.

Foi quando aos meus 14 anos, escrevi uma frase em um caderno que guardo até hoje, no qual fazia anotações das finanças da oficina: QUANDO SINTO DOR, NÃO PRECISO SER UMA DOR PARA OS OUTROS.

Tenho essa frase gravada não só no caderno, mas no meu coração.

Essa frase mudou muito a minha vida, decidi que essa dor não iria me impedir de viver, de fazer amigos, sair com esses amigos para me divertir, entre tantas outras coisas de que ela me privava e eu deixaria de ser uma dor para as pessoas ao meu redor.

A partir daí, podia estar em crise, que saia da aula , ia ao banheiro, vomitava devido a forte dor e voltava para a sala de aula. Assim foi nos estudos e no lazer. Não deixava que a dor me impedisse de ir a um aniversário, a uma festa, de fazer um curso, entre tantas outras coisas.

Até hoje convivo com essas crises, no início dessa pandemia de carona vírus, passei 62 dias ininterruptos com dor de cabeça. Tomava medicamentos ela amenizava, mas assim que passavam os efeitos dos analgésicos, ela voltava. A única coisa hoje que corta essa dor é uma injeção que tomo na veia, que é uma mistura de morfina com Baralgim. Mas, nesses 62 dias, não deixei de fazer nada do que faço quando não estou em crise. Isso graças a essa determinação em não deixar que essa dor me pare.

Quem está acompanhando essas crônicas aqui no BNB deve estar se perguntando: como que esse menino, que trabalhava naquela humilde oficina, em uma cidade de 15.000 habitantes no interior do estado do Rio, uma das regiões mais pobres do país, ainda para agravar a situação, com uma dor crônica, conseguiu chegar onde chegou hoje? Como ele conseguiu ter um currículo desse? Ele tinha tudo para dar errado na vida.

A resposta é muito simples: FÉ.

Eu nunca em nenhum momento deixei de acreditar no sonho de ser professor universitário. Nunca deixei de acreditar que poderia seguir o conselho da minha mãe de nunca parar de estudar e me qualificar.

Posso afirmar com total convicção que Deus é bom!! Que o tempo todo Deus é bom!

Deus me permitiu contar essa história de superação em palestras em igrejas, universidades, escolas, etc. E tem feito com que muitas pessoas acreditem que também podem mudar o rumo da sua vida, que podem buscar um algo a mais.

Mas, essa parte da minha vida, de palestras e cursos gratuitos onde utilizo um exemplo real, que pode ter sua veracidade facilmente verificada pelo público ouvinte será contada na próxima crônica aqui no BNB.

Deixo como sempre uma reflexão para vocês:

"Supere cada dificuldade em sua vida com uma boa dose de fé aliada a uma grande determinação. Temos de ser fortes para enfrentarmos com coragem os desafios davidae os superarmos sem medo nem pena. Deixe vir os desafios e os medos, pois não há outra forma de crescer senão a de os superar"!

Leandro B. Levone (*)

PROFESSOR Leandro Bazeth Levone é Administrador, Diretor na Universidade Estácio, Coach de Carreiras, membro da Sociedade Brasileira de coaching com especialização certificada pela Universidade de Harvard nos EUA, Coordenador de MBA em Gestão Pública, Palestrante, Consultor de Negócios e Consultor Governamental, com Mestrado em Economia Empresarial pela UCAM, e Mestrado em Gestão Regional e Planejamento de Cidades pela UCAM, Mestrando em Negócios Internacionais pela Universidade do Estado da Flórida, sendo aprovado em primeiro lugar em todo o Brasil para cursar este programa de Mestrado, Pós-graduado em Gestão e Desenvolvimento Empresarial pela UFRJ, especialista – pós-graduado em Direito Público pelo IDP – Instituto Brasiliense de Direito Público, pós-graduado - MBA Executivo Internacional em Gestão de Projetos na Fundação Getúlio Vargas e pós-graduado em Teologia Internacional.

Foi Secretário Municipal de Administração do Município de Natividade de dezembro de 2005 a julho de 2010, ano em que se tornou Secretário Municipal de Administração, Fazenda e Planejamento em Natividade onde permaneceu até maio de 2015, com ampla experiência no desenvolvimento de projetos e soluções públicas e privadas, com carater visionário relacionado ao uso e importância da inovação disruptiva, e é Professor convidado nos cursos de Pós-graduação Lato Sensu – MBA da FACC-UFRJ (Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro), desde 2009.
Compartilhe
A Serra Gaúcha e Seus Fantásticos Vinhedos
20/10/2020 | 14h30
COLUNA DE VINHOS JOÃO RICARDO RODRIGUES
A Serra Gaúcha e seus vinhedos.
 
Quando falamos em vinho brasileiro a primeira região a ser lembrada é a Serra Gaúcha, pois foi lá, a partir da imigração italiana no final do século 19, que a vitivinicultura brasileira ganhou força, nessa região surgiram as primeiras cooperativas vinícolas, como a Vinícola Aurora, que foi fundada em 1931 na cidade de Bento Gonçalves e hoje está entre as maiores vinícolas brasileiras.
 
A Serra Gaúcha também é referencia como região turística com atrativos voltados para apreciadores da bebida de Baco, onde podemos desfrutar de excelentes restaurantes especializados na culinária local, passeios com visitas as vinícolas que oferecem desde simples degustações até cursos para apreciadores mais experientes, e caso você não beba pode aproveitar as belezas naturais e a farta gastronomia da Serra.
 
 
 
Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves
 
 
 
As Indicações Geográficas (IG) são outro destaque da Serra Gaúcha, são cinco, todas de vinhos finos: o Vale dos Vinhedos, que é uma Denominação de Origem (DO) e outras quatro que são de Indicação de Procedência (IP): Pinto Bandeira, Altos Montes, Monte Belo e Farroupilha.
 
As Indicações Geográficas identificam vinhos originários de uma área geográfica delimitada quando determinada qualidade, reputação ou outra característica são essencialmente atribuídas a essa origem geográfica.
 
No Brasil, existem duas modalidades de Indicações Geográficas (IG): a Denominação de Origem (DO) é mais específica, e contempla detalhes como qualidade, estilo e sabor, e se relaciona também à terra, às pessoas e à história de determinada região.
 
Já Indicação de Procedência (IP) é mais abrangente e reúne fatores locais relacionados às características geológicas, fisiográficos ou humanas. Nela é relevante a fama da região no desenvolvimento de determinado produto ou serviço.
 
A IG é importante para os vitivinicultores, pois agrega valor os vinhos, protege a região produtora e desenvolve o enoturismo, e para o consumidor garante vinhos diferenciados, conforme os requisitos específicos de produção de cada IG.
 
Para identificar se um vinho pertence a uma IG e só procurar na garrafa por um selo de procedência que permite ao consumidor, identificar o produto e sua origem com confiabilidade.
 
 
Modelos de selos de procedência
 
 
 
Hoje paramos por aqui, no próximo artigo iremos conhecer mais sobre cada IG da Serra Gaúcha, suas regras, áreas e vinhos.
 
Carpe Diem, saúde a todos!!!
 
 
 
 
Compartilhe
Troca de Sócios na Caoa Chery Itaperuna
19/10/2020 | 17h20
BNB EM 1ª MÃO
NEGOCIAÇÕES PODEROSAS
Sucesso de vendas desde o 14 de agosto de 2019, quando abriu as portas, a Yatta Caoa Chery de Itaperuna ( reveja como foi clicando AQUI) tem novo sócio: Renato Maciel, dono da Griffe Automóveis, em Campos dos Goytacazes.
Experiente no assunto, Renatinho adquiriu as cotas de Oswaldo Miranda e passa a ser sócio de Gabriel Peixoto.
Miranda continua no mercado imobiliário, se preparando para um grande empreendimentos até o fim deste ano. E para o ano que vem, Itaperuna já está no radar.
Renatinho Maciel
Renatinho Maciel / Caoa
Oswaldo Miranda
Oswaldo Miranda / Caoa

Compartilhe
Justiça Identifica Donos de Perfis Fakes
15/10/2020 | 12h58
BNB EM 1ª MÃO
ACABOU O REINADO DOS PERFIS FAKES
Justiça Eleitoral de São Fidélis identifica, em menos de 60 dias, possíveis usuários de perfil fake no Facebook,  fato inédito na região.
 
 
Ação foi proposta pelo órgão municipal do PTB, em 14/08/2020, com pedido liminar, em razão de vídeo contendo propaganda eleitoral negativa contra dois então pré candidatos a prefeito e, por ser antes do período permitido, também extemporânea.
 
 
A manifestação do MPE  aconteceu na mesma data da distribuição da ação, opinando pelo deferimento da liminar.
 
 
Em 1 dia após a propositura da ação, saiu a decisão do juiz Otávio Mauro Nobre, deferindo a liminar e determinando a quebra do sigilo telemático.
 
 
Com a resposta do Facebook, a Justiça oficiou os provedores, que declinaram os usuários dos IP's.
 
 
Processo está seguindo para alegações finais, e posterior sentença. Se condenados, poderão ter multa aplicada de 5.000,00 a 25.000,00.
A CASA COMEÇA A CAIR PARA OS PERFIS FALSOS
Compartilhe
O Que as Cidades farão depois da Covid-19?
08/10/2020 | 16h16
Cláudia Argento
Os Desafios das Cidades pós Covid-19” esse será o tema abordado pelo Arquiteto e Urbanista Vicente Loureiro, durante palestra voltada para engenheiros e arquitetos, em atuação no serviço público, amanhã, às 10h, em ambiente virtual. A organização da conferência é do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura – IEEA, através do Programa Conhecimento Solidário.
Os interessados podem entrar em contato com o Instituto pelo WhatsApp – (21) 2334-8421.
Compartilhe
Sobre o autor

Nino Bellieny

[email protected]