A Última Sessão de Cinema em Búzios
16/12/2018 | 22h41
Por NinoBellieny
Hoje foi um domingo nublado na ensolarada Búzios-RJ. Deu praia para milhares de banhistas, porém as nuvens foram cinzentas para os frequentadores do Gran Cine Bardot, o mais charmoso dos cinemas do Brasil. Hoiuve quem sentisse vontade de chorar... e chorou.
O aviso estampado nas vitrines ocupando o espaço de um cartaz de filme, anunciava o inacreditável: o encerramento das atividades.
A notícia correra o balneário durante a semana, carregada pelos taxistas, motoristas de Uber, turistas de fim de semana, moradores, pescadores, artistas e defensores da cultura, e teve gosto de fake news, até ser confirmada. Compromissos não cumpridos com a administração do local, obrigaram a direção a fechar o único cinema da cidade. 
Na sessão de sábado para assistir ao Bohemian Rhapsody, ( a história do Queen e de  Freddie Mercury), o ar de velório era denso, faltaram apenas as velas acesas. As pessoas murmuravam o espanto diante da informação confirmada pelos funcionários. "Como vai ficar o Festival de Cinema, quase da mesma idade do GC Bardot? Como serão as noites de quinta a domingo?"
Parecia uma volta aos Anos 1970, quando as salas de cinema no Brasil começaram a entrar em decadência, perdendo para o conforto da televisão a hipnotizar famílias inteiras dentro de casa.
Depois veio a compra em massa por parte de igrejas evangélicas e o fim de muitos locais de exibição. 
Mas a Sétima Arte resistiu e com os shoppings, ressurgiram as grandes telas, as novidades tecnológicas e o retorno do público em grande volume.
O Gran Cine Bardot durou exatos 25 anos, trazendo artistas, diretores, roteiristas, iluminadores e todo o universo cinematográfico em imagem, mas também em osso, carne e sensibilidade.
Há um quase invisível fio de esperança na resolução do problema para que o espaço volte em plena forma, embora o comunicado não deixe datas para o esperado retorno.
Em uma cidade mítica como Búzios, revelada ao mundo pela grande estrela Brigitte Bardot , cuja estátua, nome e sobrenome está presente em tudo, é decepcionante a notícia de fechamento do único cinema, assim como ouvir nos lamentos, que a Prefeitura nada faz para ajudar a manter a cena viva.
Armação dos Búzios respira arte em toda as formas: pintura, escultura, arquitetura, poesia, literatura. E agora deixa de respirar cinema. Nenhum NetFlix do mundo conseguirá em tempo algum substituir a sinergia coletiva, o cheiro das cortinas, o tapete vermelho, as poltronas de couro, o mistério de uma sala na penumbra, a espera pelo início e a saída cheia de comentários pelo que se viu.
A internacional Búzios perde de goleada com o fechamento do Gran Cine Bardot. Que o quase invisível fio por onde passa o oxigênio da esperança,  não deixe o paciente morrer de vez e ele possa voltar em toda honra e glória. 
Ou será apenas um fantasma na Rua das Pedras e uma saudade na Rua da Memória dos que amam cinema, dos que amam o Gran Cine Bardot.
O COMUNICADO 
"Informamos aos nossos amigos e espectadores do GRAN CINE BARDOT que, por motivos de dificuldades financeiras originadas pelo não recebimento de recursos comprometidos, nos vemos obrigados a interromper nossa programação normal, de quinta a domingo, como realizada durante os últimos 25 anos.
 Nos encontramos impossibilitados de continuar as atividades comerciais do que acreditamos ser uma significativa referencia de excelência e qualidade da nossa cidade, sem antes resolver estas dificuldades.
 Outrossim, agradecemos o permanente apoio de todos aqueles que, com sua presença e opinião, ajudaram a ser possível acreditar que, através do GRAN CINE BARDOT, Cinema era a Nossa Praia."
Fotos-NB
Fotos-NB
Fotos-NB
Fotos-NB
Fotos-NB
Fotos-NB
Fotos-NB
Compartilhe
Vereador de São José de Ubá inspira lei na Alerj
14/12/2018 | 09h53
A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro promulgou, na quarta-feira 12/12, a Lei 8234/2018, que proíbe a cobrança das contas de energia, de água/gás por estimativa e por média em todo o território estadual. A matéria chegou a ser vetada pelo ex-governador Luiz Fernando Pezão.

O tema entrou em cena depois do vereador Juninho Valeriote do município de São José de Ubá, Região Noroeste, brigar com as concessionárias e as cobranças por estimativa e não por leitura. O vereador é autor de Lei Municipal que  proíbe a modalidade, mas segundo ele, as empresas nunca respeitaram.


Quem receber uma conta de luz, de água e de gás composta por meio de estimativa ou por média deve procurar imediatamente o Procon e os Juizados Especiais Cíveis
Compartilhe
Novo Presidente do Solidariedade Assume Hoje
14/12/2018 | 09h36
O deputado estadual recém-eleito Rodrigo Bacellar, filho do ex-vereador e líder sindical Marcos Bacelar, assume hoje o diretório municipal do partido Solidariedade. A solenidade vai ser na sede do Sindicato dos Eletricitários de Campos dos Goytacazes com a presença de diversas autoridades de Campos e região.
Compartilhe
Mais uma Tragédia Abala Itaperuna
13/12/2018 | 15h06
Os motoristas de um ônibus e de uma carreta morreram em um grave acidente em um trecho da BR-267, no trevo de Liberdade-MG, na madrugada desta quinta-feira,13 de dezembro. A Polícia Rodoviária informou que os dois veículos bateram de frente na altura do quilômetro 233.

Com o impacto da batida, o ônibus caiu em um barranco de dez metros. A frente e a lateral da carreta ficaram completamente destruídas. Os motoristas da carreta, Carlos Roberto da Silva, de 49 anos, e do ônibus, Marcelo Alves Rodrigues, de 46 anos, ficaram presos às ferragens e morreram no local.

O ônibus transportava 40 passageiros que faziam compras no Brás, em São Paulo-SP, e seguiam para Itaperuna-RJ. A carreta estava carregada com materiais como algodão e produtos alimentícios. A pista precisou ser interditada nos dois sentidos.

Pelo menos 11 pessoas ficaram feridas e foram levadas para primeiro atendimento em um hospital de Bom Jardim de Minas-MG. Por conta da gravidade dos ferimentos, algumas vítimas foram transferidas para hospitais em Juiz de Fora-MG.

O trecho da BR-167 segue com trânsito em meia pista.
Matéria originária do G1
Compartilhe
Saiu o Edital do ProUni 2019
11/12/2018 | 17h33
O Ministério da Educação publicou nesta segunda-feira, 10, o edital do primeiro semestre do Programa Universidade para Todos (ProUni). As inscrições poderão ser feitas de 29 de janeiro de 2019 até as 23 horas e 59 minutos de 1º de fevereiro do mesmo ano, exclusivamente na página do Prouni, no endereço eletrônico AQUI.

Podem se inscrever candidatos brasileiros que não tenham diploma de curso superior, mas que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018.

É necessário, ainda, que o candidato atenda a pelo menos um dos requisitos a seguir: ter cursado o ensino médio completo em escola pública, ou em instituição privada como bolsista integral, possuir alguma deficiência, ser professor da rede pública ou estar enquadrado no perfil de renda exigido pelo programa.

De acordo com o Coordenador-Geral de Políticas de Educação Superior do MEC, Fernando Bueno, os interessados devem se atentar aos prazos estabelecidos no edital. “Os candidatos devem estar atentos às informações que devem ser prestadas durante a inscrição no programa. Esse é um aspecto fundamental para garantir a participação no processo”, salientou.

O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em cursos de graduação de instituições privadas de ensino superior. As integrais são destinadas aos estudantes com renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo. Já as bolsas parciais contemplaram os candidatos que têm renda familiar per capita de até 3 salários mínimos.

A divulgação do resultado da primeira chamada está prevista para o dia 4 de fevereiro de 2019.
Compartilhe
Policia Ataca Quadrilha de Celular, Incluindo Itaperuna
11/12/2018 | 09h51
Reportagem de Verônica Nascimento
-Da Redação da Folha da Manhã-
Pelo menos 150 policiais civis, militares e rodoviários federais, em mais de 30 viaturas, atuam desde as 6h desta terça-feira (11), para o cumprimento de 25 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão contra integrantes de uma quadrilha de roubo de celular que atua no município de Campos. A operação tem o apoio, ainda, do Ministério Público e da Guarda Civil Municipal.
De acordo com a polícia, a maioria dos mandados da Operação Quebrando a Banca é cumprida em Guarus, mas a ação também é realizada em Itaperuna e São Francisco de Itabapoana. Somente no Jardim Carioca, até o momento, dois homens foram presos. Na área central, a ação acontece no Shopping Popular Michel Haddad, onde são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão. Dois permissionários foram detidos em suas casas. A operação no local é acompanhada pelo presidente da associação de permissionários, Sandro da Silva.
Sandro informou que foi solicitado pelo Ministério Público e pela Polícia Civil para acompanhar a ação desta manhã. “Foram meses e investigação e já chegaram com o mapa do Shopping Popular, com as bancas que seriam vistoriadas marcadas. Eles pediram que eu acompanhasse, para conferir que a atuação deles estava dentro lei, e realmente eles fizeram tudo conforme disseram que fariam”, explicou o presidente da associação."
O alvo da operação são integrantes de uma quadrilha que rouba, desbloqueia e negocia celulares. "Operação Quebrando a Banca porque quebra a cadeia da atuação desde o furto ou roubo até a negociação", ressaltou o delegado adjunto da 134ª Delegacia de Polícia (Centro), Pedro Emílio Braga.
É uma operação de repressão a roubos se celulares, em que a gente busca atacar toda a cadeia, desde o momento em que o roubo acontece na rua, passando pelas pessoas que são responsáveis por desbloquear esses celulares, fazer a alteração de IMEIs (Identificação Internacional de Equipamento Móvel) e recolocar esses telefones no mercado, através da atuação do terceiro grupo, que é responsável pela comercialização. Foram pelo menos seis meses de investigação para conseguirmos delinear esse tecido organizacional e identificar essas diferentes células, que atuam de forma coordenada para fazer girar esse "mercado", que acaba ocasionando o aumento da criminalidade de rua — ressaltou o delegado.
Delegado titular da 134ª DP, Geraldo Rangel explicou que a Operação Quebrando a Banca é considerada complexa:
Trata-se de uma organização criminosa composta por vários grupos: o primeiro é o que rouba e furta aparelhos de telefone celular; o segundo é aquele que rouba o produto do crime; o terceiro é aquele que desbloqueia, que adultera, para fazer com que o aparelho sirva, que possa ser utilizado. Eles atuam conjuntamente. A investigação está desaguando na operação de hoje para ver se a gente consegue fazer com que esse comércio ilícito de telefone celular diminua. É uma grande rede, com pelo menos 70 pessoas integrantes de núcleos diferentes, desde os que assaltam, passando pelos que desbloqueiam os celulares — geralmente pessoas dos dois outros municípios onde a operação acontece —, até os que comercializam. Os núcleos são distintos, mas estão ligados e compõem uma grande organização criminosa.
 
 
O promotor de Justiça Fabiano Rangel relatou que o trabalho do Ministério Público, em conjunto com a Polícia Civil, teve como foco identificar pessoas envolvidas com roubos. Para isto, foram analisados os modos de operação (modus operandi) utilizados pela quadrilha.
Geralmente, há motos com duas pessoas e, outras vezes, com uma só. Elas se aproximam das vítimas e retiram os seus celulares. Posteriormente, esses celulares são desbloqueados e revendidos. Então, a gente conseguiu, nessa investigação, apurar toda a cadeia da organização criminosa; toda a coluna vertebral entre o assaltante em si e o revendedor, passando pela atividade de desbloqueio — pessoas envolvidas de outras cidades também, que atuavam principalmente no desbloqueio — e aqui, pelo Mercado Municipal, onde eles agiam revendendo o produto da atividade criminosa. Nossa investigação tenta atacar toda essa organização.
O comandante da Polícia Militar, tenente-coronel Fabiano Santos, acompanha os desdobramentos das investigações que resultaram na Quebrando a Banca. Ele acredita que, com a operação e muitos dos receptadores presos, haverá diminuição da incidência de roubo de celulares. Para o policial, a ação ocorre em momento propício.No final de ano, nós sabemos que as ruas ficam mais cheias e que esse tipo de crime ocorre com mais frequência. É profícua a operação, e nós buscamos, também, a participação da população a partir do Disque Denúncia, que é o 2723-177. O anonimato é garantido. A operação continua ao longo do dia, e estamos aqui para receber denúncias.
Compartilhe
O Estadão faz reportagem sobre Secretaria de Esportes
10/12/2018 | 18h56
Itaperuna recebeu na quinta-feira passada, 6 de dezembro,uma equipe de reportagem para a cobertura das atividades do Programa Segundo Tempo, do Governo Federal. O conteúdo será divulgado no Jornal Estadão, de São Paulo. A pauta surgiu após o Ministério do Esporte destacar o município com o melhor funcionamento do programa em todo o estado do Rio de Janeiro.

O município atende atualmente cerca de 850 crianças e adolescentes, entre 06 e 17 anos, distribuídos em 10 núcleos, incluindo distritos. O programa funciona com três modalidades: atletismo, basquete e handbol. No Poliesportivo, além das três modalidades, conta também com a natação, que funciona na piscina que foi reativada durante a gestão do prefeito Dr. Marcus Vinícius.

“Estamos muito felizes por esse reconhecimento porque mostra o resultado dos nossos esforços em promover o esporte com qualidade para à população”, disse o secretário Rodrigo Thomazine.

“Quando assumimos a gestão, o Programa Segundo Tempo estava parado. Nós conseguimos reativá-lo em poucos meses e hoje já é esse sucesso em todo o estado”, disse o prefeito Marcus Vinícius.

“O Programa Segundo Tempo em Itaperuna tem ganhado cada vez mais espaço em nossa região. Estamos muito felizes com esse destaque”, disse o coordenador geral do programa e diretor de Esporte de Itaperuna, Paulo Bastos.


Decom-Itap
Compartilhe
Afinal, o que é o Grafeno
10/12/2018 | 18h39
Ele foi citado inúmeras vezes pelo presidente eleito Bolsonaro, antes, durante e depois da campanha. E nem todo mundo parou para procurar saber  um pouco mais. Abaixo, uma oportunidade
Com apenas um átomo de espessura, este é um dos materiais mais promissores do planeta. Em breve, poderá mudar muitos setores, incluindo o automotivo, de telefonia móvel e roupas esportivas, e até mesmo a área da saúde.
O grafeno, um supermaterial descoberto pelos cientistas russos Andre Geim e Konstantin Novoselov, já está reformulando o mundo em que vivemos. Além de 160 vezes mais forte que o aço, pode transferir sinais elétricos 250 vezes mais rápido que o silício. O grafeno também conduz calor com 10 vezes mais eficiência que o cobre.
 
Desde 2010, quando Geim e Novoselov ganharam o Prêmio Nobel de Física por sua descoberta inovadora, as empresas pesquisaram o material, mas sua produção em massa foi adiada. Por quê? É bem difícil produzir grafeno em quantidades industriais.
Pintando cabelo
Pesquisadores da Northwestern University, nos EUA, estão oferecendo folhas de grafeno para tingir o cabelo. Ao contrário dos atuais produtos químicos, a nova coloração é não tóxica, antibacteriana e antiestática. Também é fácil de usar, e as pessoas podem aplicar em si mesmas com um spray.
O grafeno forma uma película suave em torno de cada fio de cabelo. O método não requer solventes tóxicos, nem ingredientes moleculares, nem calor extremo. A cor dura, pelo menos, 30 lavagens, assim como qualquer coloração química convencional.
O produto, no entanto, não chegará às prateleiras em breve. Ainda há poucas cores disponíveis no mercado, variando de tons de preto a castanho.
Jogando golfe
Muitas propriedades da bola de golfe, como velocidade, rotação e durabilidade, dependem do seu núcleo. A Callaway Golf Co., uma nova família de bolas de golfe dual-core Chrome Soft, misturou grafeno no tradicional material de borracha para formar um núcleo externo mais fino. De acordo com a empresa, suas bolas oferecem agora menor rotação e maior ângulo de lançamento.
 Callaway
“Quando, inicialmente, exploramos o grafeno na receita do núcleo da bola de golfe, ficamos surpresos ao nos deparar com uma melhoria de durabilidade de mais de 200%”, declarou, em um comunicado, a empresa. Mas o processo de produção não foi fácil. “Levou meses de desenvolvimento para descobrir como adicionar homogeneamente um nanotubo tão fino na mistura do núcleo de borracha.”
Uma “superjaqueta” de grafeno
Em 2018, no entanto, o supermaterial conseguiu estourar quando a marca de roupas esportivas com sede em Londres, Volleback, lançou uma jaqueta reforçada com grafeno por US$ 695. Todas as mil unidades foram vendidas em menos de três dias.
 
Vollebak
A jaqueta se utiliza da capacidade do grafeno de conservar calor, conduzir eletricidade e repelir bactérias; mas o processo de produção não é simples. O primeiro passo é transformar grafite bruta em nanoplaquetas de grafeno. Em seguida, essas pequenas pilhas de grafeno são misturadas com poliuretano para criar uma membrana incrivelmente fina que depois é entrelaçada ao náilon.
“Acrescentar grafeno ao náilon muda fundamentalmente suas propriedades mecânicas e químicas – um tecido de náilon que não é capaz de naturalmente conduzir calor ou energia, por exemplo, agora pode”, relata a empresa. “Como o grafeno tem apenas um átomo de espessura, é possível fazer isso sem adicionar um único grama de peso.”
Resfriando smartphones
A recém-anunciada série Mate 20x, da Huawei Technologies Co., marca a primeira aplicação de grafeno em um smartphone. O dispositivo será resfriado por um sistema com uma combinação de filme de grafeno e câmara de vapor. De acordo com a empresa, isso permite que o telefone permaneça ligado a todo vapor por um longo período de tempo e proporcione “a melhor e mais satisfatória experiência de jogos”.
 Jogando tênis
Em 2018, a empresa de artigos esportivos Head, uma das primeiras a adotar grafeno na composição de seus produtos, apresentou uma nova linha de raquetes de tênis. Segundo a empresa, o material proporciona uma ótima distribuição de peso e reduz a deformação na cabeça da raquete para melhor controle. Anéis de grafeno foram colocados ao redor do aro para aumentar a estabilidade de torção e fornecer a melhor transferência de energia na hora do arremesso.
Carros mais leves e mais fortes
A montadora norte-americana Ford planeja ser pioneira no uso do grafeno na produção de carros para torná-los mais leves e resistentes. O grafeno também poderia reduzir o ruído do compartimento do motor e tornar os carros mais silenciosos.
 A Ford desenvolveu peças que consistem em grafeno misturado com espuma, resultando em uma redução de 17% no ruído, uma melhoria de 20% na força e uma melhoria de 30% na resistência ao calor. Os modelos Mustang e F-150 serão os primeiros a receber essa leveza adicional.
Neste ano, os cientistas também testaram o grafeno em condições de microgravidade, para analisar o potencial do supermaterial em sistemas de resfriamento de satélites, e para desenvolver analgésicos e medicamentos mais eficientes no combate ao câncer.
Compartilhe
Aos Sobreviventes da Década de 80
10/12/2018 | 15h52
PEQUENAS TRAGÉDIAS DE ANTIGAMENTE
Autor Desconhecido
1. Quando as fichas acabavam no meio da ligação feita do orelhão.
2. Ou o disco riscava bem na melhor música.
3. Você datilografava errado a última palavra da página.
4. E não tinha fita corretiva de máquina de escrever pra consertar.
5-A fita do Atari não funcionava nem depois de você assoprar.
 
6. O locutor falava as horas ou soltava uma vinheta BEM NO MEIO DA MÚSICA que você tinha passado horas esperando pra gravar.
7. E depois o toca-fitas mastigava a fita.
8. O locutor não falava o nome da música quando ela terminava.
9. E você ficava anos sem saber quem cantava ou como chamava aquela música que você tinha amado.
10. Seu irmão bebia o líquido das Mini Cokes.
11. E alguém dizia que o filho do amigo do tio do vizinho tinha morrido depois de beber o líquido das Mini Cokes.
12. Alguém fumava dentro do ônibus.
13. Ou do avião.
14. Ou do elevador.
15. Você tinha que pagar multa por devolver a fita de vídeo pra locadora sem rebobinar.
16. O Ki-suco vazava da garrafinha da sua lancheira.
17. E molhava as bisnaguinhas com patê.
18. Você tirava as letras das músicas em inglês tudo errado.
19. E depois descobria, no folheto da Fisk, que estava tudo errado mesmo.
20. Mas já era tarde, pois você já tinha decorado errado (e canta errado até hoje).
21. Você arranhava com todo cuidado, mas quando levantava o papel via que o bichinho do decalque do chiclete Ploc tinha saído sem uma perninha.
22. A televisão resolvia sair do ar no dia do capítulo final da novela.
23. E seu pai tinha que subir no telhado pra mexer na antena.
24. E ele gritava lá de cima “melhorou?”
25. E você, embaixo, avisava: “melhorou o 5, o 7 e o 9. Piorou o 4, o 11 e o 13”.
26. E nunca todos os canais ficavam bons ao mesmo tempo.
27. Chegar à padaria e lembrar que você tinha esquecido o casco do refrigerante.
28. A Kombi que trocava garrafas velhas por picolés e pintinhos passava na sua rua um dia depois da sua mãe jogar tudo fora.
29. Você descobria que todas as 36 fotos do seu aniversário tinham ficado desfocadas.
30. E algumas tinham queimado, porque o rebobinador da câmera estava enguiçado.
31. Quando sobrava só o lápis branco da caixa de 36.
32. Você pensava que ia morrer porque engoliu uma bala Soft.
Compartilhe
Porto do Açu Ganha Prêmio Ambiental
10/12/2018 | 15h29
Porto do Açu é destaque no 14º Prêmio Brasil Ambiental por projeto desenvolvido na RPPN Caruara, em São João da Barra, no Norte Fluminense, vencendo na categoria Ecossistemas Rio de Janeiro
O Projeto de Conservação do Ecossistema de Restinga na Região Norte Fluminense, desenvolvido pelo Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), foi um dos vencedores do 14º Prêmio Brasil Ambiental, promovido pela Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (Amcham). Vencedor na categoria Ecossistemas, o projeto é desenvolvido na Reserva Ambiental Caruara, maior Reserva Particular do Patrimônio Natural do Estado e maior unidade privada dedicada à preservação de restingas do país.
Para o diretor de Sustentabilidade da Porto do Açu Operações, Eduardo Kantz, a premiação da Amcham simboliza o reconhecimento do compromisso com o desenvolvimento sustentável de todo o Grupo Prumo. “Este prêmio evidencia que sustentabilidade é um valor intrínseco ao nosso grupo.
É o reconhecimento máximo da RPPN Caruara como nossa grande bandeira de preservação do ecossistema de restinga. Neste ano, também tivemos a aprovação do Plano de Manejo da reserva pelo INEA, o que representou um importante marco para nós”, afirmou.
Criada e mantida voluntariamente pela empresa desde 2012, a RPPN Caruara tem aproximadamente quatro mil hectares – o equivalente a quatro mil campos de futebol e a quase metade da área operacional do Complexo. Na unidade de conservação, são desenvolvidos trabalhos de recomposição vegetal e monitoramento de fauna e flora, com mão de obra local. Hoje, cerca de 40 moradores da região trabalham no espaço.
Todas as mudas plantadas na reserva são produzidas em um viveiro próprio, que é dedicado ao ecossistema de restinga e pode produzir até 500 mil mudas por ano. O viveiro produz e maneja 85 espécies e, até agora, mais de um milhão mudas foram produzidas e plantadas na RPPN. Em toda a área preservada, já foram identificadas 240 espécies de flora e 311 de fauna, incluindo algumas ameaçadas de extinção, como o melocactus (Melocactus violaceus), o largato do rabo verde (Ameivula littoralis) e a borboleta da praia (Parides ascanius).
Para Daniel Nascimento, coordenador de Meio Ambiente da Porto do Açu e um dos responsáveis pelo projeto, a premiação é motivo de muito orgulho. “São 6 anos de trabalho dedicados à preservação deste ecossistema tão importante para a nossa região. A RPPN Caruara também foi inscrita no Prêmio da Amcham em 2016, e essa vitória, agora em 2018, evidencia que neste intervalo houve um amadurecimento do programa e reconhecimento do intenso trabalho de conservação e restauração que é realizado pelo Porto do Açu”, afirmou.
Para o próximo ano, os planos são de construção de uma sede para a Caruara e de investimentos para os programas de pesquisa e desenvolvimento do ecossistema de restinga. A cerimônia de premiação, que aconteceu no Hilton Copacabana, ainda contou com o anúncio dos finalistas das categorias água, emissões atmosféricas, empreendedorismo sustentável e inovação, além de resíduos sólidos e responsabilidade socioambiental. A premiação, que acontece desde 2005, teve pela primeira vez uma conferência sobre inovação em sustentabilidade, que abordou novas tecnologias, smart cities, economia circular e mobilidade urbana.
Sobre o Prêmio O Prêmio Brasil Ambiental (PBA) é uma iniciativa da Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro, que tem como objetivo de estimular ações e reconhecer o mérito de projetos de preservação do meio ambiente e de práticas socioambientalmente responsáveis implementadas por empresas com atuação no Brasil. Ao longo desses anos, foram mais de 66 projetos e 41 empresas premiadas. São destaques as organizações que corroboram com o compromisso do setor privado quanto à preservação do meio ambiente e são agentes de transformação para mudança cultural, influenciando positivamente o comportamento das pessoas.

Compartilhe
Sobre o autor

Nino Bellieny

[email protected]