Folha no Ar recebe superintendente do Inea na região nesta terça
17/01/2022 | 19h05
Responsável pela superintendência regional Baixo Paraíba do Sul do Instituo Estadual do Ambiente (Inea), Eduardo Crespo é o entrevistado desta terça-feira (18) do Folha no Ar, da Folha FM 98,3. Ele comenta, principalmente, sobre as ações executadas neste período de cheias na região, a questão dos canais de Campos e as principais ações para 2022. Ex-vereador, ex-presidente do Fundo de Desenvolvimento de Campos (Fundecam) e ex-secretário de Agricultura e Pesca do município, ele também analisa o cenário da cidade e fala sobre as projeções as urnas em outubro.
Além de acompanhar a entrevista pelo rádio, é possível assistir e interagir pala live do Facebook, na página da Folha FM 98,3.
Compartilhe
Impactos da enchente na agricultura em pauta no Folha no Ar
16/01/2022 | 17h26
Almy Junior
Almy Junior / Divulgação
O secretário de Agricultura de Campos, Almy Junior, é o entrevistado desta segunda-feira (17) do Folha no Ar, da Folha FM 98,3. Ele comenta sobre os impactos da cheia do Paraíba para os agricultores campistas, analisa o trabalho desenvolvido na pasta em 2021 e fala sobre os principais desafios e metas neste ano. Também participa do programa o diretor do Centro de Abastecimento de São Pedro, Gustavo Scarambone.
Além de acompanhar a entrevista pelo rádio, é possível assistir e interagir pala live do Facebook, na página da Folha FM 98,3.
 
Compartilhe
Câmara de Campos vota contas de Rosinha Garotinho e Rafael Diniz em 2022
15/01/2022 | 08h48
Votação das contas em 2022
As sessões ordinárias da Câmara de Campos só serão retomadas em fevereiro, mas algumas pautas já movimentam os bastidores. Aliás, elas nem são novas, já que ficaram pendentes do ano passado. Segundo o presidente da Casa, Fábio Ribeiro (PSD), as prestações de contas dos ex-prefeitos Rosinha Garotinho (Pros) e Rafael Diniz (Cidadania) serão julgadas neste ano pelos vereadores. Os relatórios de Rosinha, relativo ao ano de 2016, e o de Rafael, de 2020, têm pareceres contrários à aprovação, em análise técnica do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O julgamento final cabe ao Legislativo. São necessários 17 dos 25 votos para reverter o parecer.
Ex-prefeitos de Campos, Rosinha Garotinho e Rafael Diniz
Ex-prefeitos de Campos, Rosinha Garotinho e Rafael Diniz
Caso mais polêmico
A questão das contas de Rosinha é bem mais polêmica. No início da atual legislatura, em fevereiro do ano passado, quando o grupo garotista tinha apoio de ampla maioria na Casa, foi pautado um pedido para reanálise das contas, aprovado por larga vantagem. Assim, os atuais vereadores revogaram o julgamento que havia sido feito em 2018, pela legislatura anterior, que seguiu o parecer do TCE e havia reprovado as contas do último ano da gestão da ex-prefeita. Sob a alegação de que ela teve o direito de defesa cerceado, a Câmara reiniciou a análise, que já tem, desde maio, parecer da comissão de Finanças e Orçamento.
Complexidade do debate
Na comissão, por dois votos a um, o parecer sobre as contas foi contrário à determinação do TCE. Isso quer dizer que o colegiado recomendou a aprovação, a despeito da análise da Corte de Contas. No placar tem uma curiosidade, que exemplifica bem a complexidade da pauta. Votaram contra a recomendação do TCE, pela aprovação das contas da ex-prefeita, os vereadores Pastor Marcos Elias (PSC) e Helinho Nahim (PTC), enquanto Maicon Cruz (PSC) votou pela reprovação. Helinho se classifica como “independente”, com postura crítica, de oposição, na Casa. Já Maicon é listado como nome da base, apesar das “oscilações”.
“Lógica e bom senso”
Fábio Ribeiro, presidente da Câmara
Fábio Ribeiro, presidente da Câmara / Check/Divulgação
E por falar em oscilações, a inconsistência da base governista foi o principal fator para que as contas de Rosinha não fossem votadas. Desde a reviravolta na questão do Código Tributário, a base nunca mais teve os 17 votos necessários para aprovar as contas da ex-prefeita. Candidato declarado a mais um biênio como presidente da Casa, Fábio já disse que as análises das contas dos dois ex-prefeitos acontecem no atual mandato, que vai até dezembro. “E por uma questão de lógica, de bom senso... As contas de Rosinha são de 2016, as de Rafael, de 2020. A gente tem que botar as de Rosinha antes, não é? Isso é uma questão de coerência”, disse. As contas de Rafael ainda não passaram pela comissão.
Verão
Apesar do avanço dos casos de Covid-19 e o recuo para a fase verde do Plano de Retomada das Atividades Econômicas e Sociais, a programação de shows no Farol de São Tomé está mantida. A grade foi divulgada pela Prefeitura, que realiza os eventos em parceria com o Sesc. Na programação dessa sexta, o ficou por conta do Xote Carioca. Já neste sábado (15), feriado municipal pelo Dia de Santo Amaro, tem Promessa do Samba, no palco próximo ao Clube Náutico, às 21h. A programação ainda conta com atividades esportivas, como a tradicional corrida de Santo Amaro, desafio de futevôlei, além de atividades culturais.
Cartão Goitacá
A Prefeitura de Campos informou que são falsas as informações quanto à realização de um cadastro para o “Cartão Goitacá”. O benefício, ainda sem data para ser disponibilizado, mas com promessa para este ano, consiste na transferência de renda, de R$ 200, às famílias em situação de extrema pobreza e pobreza. O programa está em fase de implantação. A inclusão das famílias será por acompanhamento familiar e da base de dados do Cadastro Único (CadUnico) do governo federal, com parecer técnico dos profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Especializado de Assistência Social (Creas).
Queda
O avanço da tecnologia reduziu significativamente a utilização do que um dia foi o meio de pagamento mais tradicional dos brasileiros. Desde 1995, a compensação de cheques caiu 93,4% no país, segundo levantamento divulgado nessa sexta pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). A tendência de queda é contínua e não parou nos últimos 26 anos. Em 2021, o volume de compensações caiu 23,7%. Apesar da queda, a modalidade está longe da extinção. No ano passado, foram compensadas 218,9 milhões de folhas de cheque em todo o país. O volume somou 287,1 milhões em 2020 e chegava a 3,3 bilhões em 1995.
Mais caro
Preço da gasolina
Preço da gasolina / Folha da Manhã
Os governos estaduais decidiram encerrar o congelamento do ICMS sobre os combustíveis que vigorava desde novembro. Os governadores decidiram não renovar o congelamento, que acabará no fim de janeiro. Em outubro, o Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz) tinha decidido manter o ICMS enquanto a União, a Petrobras, o Congresso e os estados negociavam uma solução para amortecer parte do impacto dos reajustes para o consumidor. Segundo o Comsefaz, o descongelamento foi decidido após a Petrobras elevar o preço dos combustíveis nas refinarias nesta semana.
*Publicado na edição deste sábado (15) da Folha da Manhã
Compartilhe
Suspensão do tráfego de veículos pesados em SJB com baixo impacto no Porto do Açu
13/01/2022 | 16h50
Porto do Açu
Porto do Açu / Divulgação
O Porto do Açu informou que a suspensão (aqui) do tráfego de veículos pesados nas estradas vicinais de São João da Barra gerou “baixo impacto à continuidade operacional”. Com a BR 356 interditada, devido ao rompimento de um dique próximo a Barcelos, a medida — que excetua veículos que transportam combustíveis, medicamentos e produtos de gênero alimentício, além de ônibus do transporte público — naturalmente impactaria as atividades do complexo portuário. Porém, a Administração Portuária informou que já havia se preparado para a situação, com uma rota alternativa pela Campos-Farol.
Em nota, a Administração Portuária informou que, “ciente de eventuais riscos de interrupção de vias, já havia mapeado uma rota alternativa, validada pelos órgãos públicos, que está sendo usada para transporte de colaboradores e cargas. Existem restrições de acesso com baixo impacto à continuidade operacional. Nosso foco segue em apoiar as autoridades locais na mitigação dos impactos das enchentes na região, em frentes operacionais e humanitárias”.
Rotas alternativas
O bloqueio da BR 356 também afeta a moradores e veranistas, já que essa é a principal ligação entre Campos e SJB. A própria Prefeitura tem divulgado rotas alternativas. Confira:
1 - Entrar em Barcelos, seguir por Campo Novo, Venda Nova e Beira do Taí, passando por Pipeiras, Palacete, Vila da Terra e retornando à BR-356 no trevo de Caetá (link para o Google Maps).
2 - Outra opção é seguir pela RJ-216, no sentido Baixada Campista até Mussurepe, passar por São Bento, Cazumbá e Sabonete (link para o Google Maps).
Compartilhe
SJB suspende veículos pesados nas estradas vicinais
13/01/2022 | 12h27
Água do Paraíba invade BR 356 (Foto: Rodrigo Silveira)
Água do Paraíba invade BR 356 (Foto: Rodrigo Silveira) / Rodrigo Silveira
A partir desta quinta-feira (13), veículos pesados não poderão mais trafegar nas estradas vicinais de São João da Barra. Segundo decreto da Prefeitura, a proibição vale para ônibus, micro-ônibus, carretas, caminhões-betoneiras e veículos de carga. A exceção é para veículos pesados que atendem serviços públicos essenciais, transporte de combustíveis, gêneros alimentícios, medicamentos e ônibus exclusivamente para transporte público de passageiros. A medida atinge diretamente as atividades do Porto do Açu.
Também nesta quinta-feira a Prefeitura divulgou nova rota alternativa para acesso ao município. O tráfego na BR 356 entre Barcelos e Caetá continua interrompido devido ao rompimento do dique de Barcelos. As consultas ambulatoriais na rede municipal de saúde estão suspensas até que a situação seja normalizada.
Em visita ao município, o governador Cláudio Castro (PSC) anunciou (aqui) a liberação de R$ 20 milhões, a pedido da prefeita Carla Machado, para a realização de obras emergenciais. As equipes técnicas do governo estadual e da Prefeitura estão reunidas para que seja executado um projeto definitivo. A prefeita acompanhou a visita do governador, que esteve em Barcelos durante a manhã.
“Temos atuado desde o primeiro momento, no que é permitido à Prefeitura fazer, para ajudar a proteger a população. A abertura das barras em Atafona e em Grussaí, feita pelo Inea atendendo ao nosso pedido, contribuiu muito para que o problema não fosse ainda maior. E a abertura da barra no Açu vai ajudar ainda mais a escoar a água para o mar. A situação ainda é crítica e estamos com uma força-tarefa 24 horas por dia atuando em todo o município, prestando assistência total às famílias afetadas, aos produtores rurais e buscando formas de permitir o acesso das pessoas por caminhos alternativos”, disse a prefeita.
O nível do Rio Paraíba do Sul, que tinha alcançado 7 metros na noite passada, registrou 6,95 metros na manhã desta quinta-feira. A cota de transbordo na cidade é de 8 metros.
O município tem cinco famílias desalojadas e seis desabrigadas em Barcelos e no Açu. Em Barcelos são três famílias desalojadas e cinco desabrigadas. Três aceitaram a inclusão no programa de aluguel social da Prefeitura. Há duas famílias abrigadas na Escola Municipal Elysio de Magalhães. No Açu são duas famílias desalojadas e uma desabrigada. Há uma família na Creche Municipal Maria Adelaide do Espírito Santo.
Confira a nova rota de desvio na BR-356, no sentido São João da Barra:
Entrar em Barcelos, seguir por Campo Novo, Venda Nova e Beira do Taí, passando por Pipeiras, Palacete, Vila da Terra e retornando à BR-356 no trevo de Caetá.
Outra opção é seguir pela RJ-216, no sentido Baixada Campista até Mussurepe, passar por São Bento, Cazumbá e Sabonete.
Os telefones de emergência para ocorrências são:
199 – Defesa Civil Municipal
(22) 99915-3153 e (22) 2741-1190 – Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).
Compartilhe
SJB decreta situação de emergência após rompimento de dique e interdição da BR 356
12/01/2022 | 18h26
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado, decretou situação de emergência nesta quarta-feira (12). A cheia no Rio Paraíba do Sul provocou o rompimento do dique de Barcelos. A Prefeitura atua com uma força-tarefa junto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para minimizar os impactos causados pelos alagamentos.

A prefeita está reunida com o superintendente do Baixo Paraíba do Sul do Inea, Eduardo Crespo, e o coordenador técnico do órgão, Alan Vargas, para definir novas ações a serem adotadas.

Na BR 356, agentes da Guarda Civil Municipal e da PRF permanecem nas extremidades da extensão alagada (Barcelos e trevo de Caetá) orientando os usuários da rodovia, que devem seguir por um caminho alternativo.

Para quem tem como destino primeiro, segundo, terceiro e quarto distritos é necessário entrar à direita em Barcelos no sentido Roças Velhas, seguindo por Campo Novo, Venda Nova, Vila da Terra e retornando à BR-356 no trevo de Caetá. Quem sai desses distritos deve entrar em Caetá e seguir o caminho contrário, retornando à BR-356 em Barcelos.

Apesar de receber reforço no início dessa semana, como forma de prevenção à cheia do rio, que chegou nesta quarta-feira a 6,8 metros (a cota de transbordo é 8 metros), o dique acabou não resistindo à força da água. Além de transtornos relacionados ao trânsito, propriedades rurais também são atingidas.

A Prefeitura de São João da Barra solicitou ao Inea desde 2020 a recuperação de três pontos críticos do dique que margeia o Rio Paraíba do Sul: Barcelos, Cajueiro e Bairro de Fátima. Enquanto a obra não é feita, o município vem realizando ações emergenciais em épocas de chuvas. O Inea é o responsável por intervenções hidrográficas no Rio Paraíba do Sul desde a extinção do Departamento Nacional de Obras de Saneamento (DNOS).
Compartilhe
SJB convoca aprovados em concurso para Guarda, agentes de Postura e Tributos
11/01/2022 | 11h46
A Prefeitura de São João da Barra convocou, no Diário Oficial dessa segunda-feira (10), 23 aprovados no concurso público que foi realizado no início de 2020. São 20 aprovados para a Guarda Civil Municipal (entre eles dois candidatos portadores de necessidades especiais), dois para o de Contador (um portador de necessidades especiais) e um Agente de Tributos. Essa foi a terceira convocação do certame, que ofereceu 87 vagas para diversos cargos nos níveis médio e superior, com salários que variam de R$ 1.499,31 a R$ 3.807,19. Os convocados deverão se apresentar à secretaria de Administração do município na próxima quinta (13), às 15h, para entrega da documentação e exames, conforme publicação em DO (aqui). 
Em 21 de maio de 2020, a Prefeitura convocou 12 aprovados para os cargos de agentes de Fiscalização em Saúde (5), Fiscalização de Transporte (1), Fiscalização de Postura (5), além de Auditor Fiscal de Vigilância Sanitária, Especialidade II (1). Já na última semana, foram convocados para os cargos de Agente de Tributos (6) e Contador (2). O concurso também prevê vagas para Agente de Fiscalização de Obras; auditores Fiscais de Tributos, de Obras, de Vigilância Sanitária (especialidades I, III, IV, V) e de Inspeção Sanitária (especialidades I e II); Analista Fiscal de Meio Ambiente (I, II, III, IV, V, VI); Engenheiro Civil e Auditor Municipal de Controle Interno.
Compartilhe
Prestador de serviço de SJB tem duas artérias cortadas em acidente de trabalho
11/01/2022 | 11h17
Um acidente de trabalho no Espaço da Ciência, no Balneário de Atafona, gerou preocupação nessa segunda-feira (10). Como confirmou a Prefeitura, por volta das 11h, “Jorge Luiz Martins Lopes, 53 anos, prestador de serviços na secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos, estava na área externa do prédio do Espaço da Ciência limpando o forro com um equipamento de jato d´água. Ele usou uma escada e estava no segundo degrau quando se desequilibrou e caiu sobre um aquário pequeno vazio, usado para mobilizar e disponibilizar peixes, que tinha sido desativado e seria guardado. Os cortes atingiram duas artérias da perna direita”.
O profissional foi rapidamente socorrido pelo Corpo de Bombeiros, que fica ao lado do Espaço da Ciência, e encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia de SJB. Jorge foi transferido para o Hospital Ferreira Machado, onde passou por cirurgia. Em nota, a Prefeitura de SJB “está dando toda a assistência ao prestador de serviços e à família”.
De acordo com a direção do HFM, o paciente foi submetido a cirurgia e passa bem. A Prefeitura ressaltou que ainda não há previsão de alta.
Compartilhe
Carla já rechaçou argumentos de quem a defende por não ter se vacinado contra Covid
10/01/2022 | 19h39
“Nosso acalento, a nossa esperança, é na imunização. E na imunização geral. Enquanto não tivermos todos os irmãos vacinados, não teremos tranquilidade. A gente sabe o quanto isso é difícil, não acontece do dia para a noite. O Brasil é um país que tem expertise na questão da imunização dada a tantas pestes, doenças infectocontagiosas que nós tivemos ao longo da nossa história. (...) A vacina ainda é insuficiente para atender a demanda que temos. Nosso sonho é ver todo mundo vacinado”.
A declaração acima é da prefeita Carla Machado (PP), em live (aqui) para anunciar a adesão do município ao consórcio nacional para compra de vacina, em março do ano passado. Menos de um ano depois, e com uma oferta maior de doses, ela revelou à Inter TV na semana passada (aqui) que “por questões pessoais”, decidiu não se vacinar. Fora a questão de liderar pelo exemplo, muito questionada nas redes sociais, o episódio gerou uma onda de críticas à decisão da prefeita, tendo reações favoráveis, por outro lado, de muitos que são alinhados politicamente com a prefeita.
Coube à secretária de Saúde sanjoanense, Arleny Valdes, assinar uma nota, contradizendo o discurso de sempre da médica, e o da própria prefeita no ano passado, ao defender o direito de Carla não se vacinar (leia toda a mensagem no fim do post). O entendimento pacífico, até então, era que a vacinação coletiva era a única forma de enfrentar a pandemia, já que o direito coletivo teria que se sobrepor ao individual. No mesmo vídeo publicado nas redes sociais em março do ano passado, a prefeita disse que “estava doida para se vacinar”, em um trecho que virou meme e circula nas redes
A partir da mensagem assinada pela médica cubana, foi a vez da vice-prefeita Karla Caputi (DC) também defender sua companheira. Assim como alguns perfis nas redes sociais que se diziam a favor da vacinação, criticava quem levantava qualquer dúvida sobre a eficiência, mas, em um passe de mágica, começou a defender o “direito” à escolha de vacinar ou não — alimentando, ainda mais, a discursos negacionistas, pondo em xeque a eficácia da imunização.
Carla deve se posicionar publicamente sobre o porquê de não se vacinar. Questões pessoais é muito vago – e ela sabe da responsabilidade de uma pessoa pública. Se não for por recomendação médica, nada justifica.
Abaixo, a nota da secretária de Saúde, que circulou nas redes sociais como forma de apoio, após a chuva de críticas à decisão da prefeita.
Boa noite.
Nossa prefeita por motivos pessoais não foi imunizada, mas sempre orientou e incentivou todos a tomarem a vacina.
Durante o período da pandemia não mediu esforços no atendimento à população.
Antes do Ministério de Saúde encaminhar e aprovar a imunização ela assinou com o Butantã para adquirir as vacinas da Coronavac, que foram as primeiras aprovadas pela Anvisa.
Durante a pandemia comprou, com recursos próprios, todos os insumos necessários para imunizar o quanto antes possível os pacientes.
Acompanhou o primeiro dia de imunização na cidade ao lado da equipe de saúde e idosos do retiro São João Batista.
Manteve as equipes de saúde imunizando idosos maiores de 80 anos e acamados em domicílio e 15 postos de saúde formaram parte da campanha trabalhando até os sábados, com equipe completa e pagamento de horas extras.
Nós responsáveis pela pasta, sempre tivemos o apoio e a cobrança da prefeita em realizar uma campanha de imunização eficaz e responsável. Resultado desse esforço é que hoje São João da Barra é um dos municípios com maior cobertura vacinal no estado com 87,1% da população vacinada com esquema primário completo. Fomos exemplo de organização na campanha sem aglomeração e com transparência.
Continuamos juntos na batalha contra essa pandemia no compromisso de sempre cuidar de nossa população fazendo sempre o que a Ciência nos orienta e com total apoio da nossa prefeita!”.
Compartilhe
Alonsimar volta para Câmara, Sub Jackson na Ordem Pública e Diego Dias na Iluminação
10/01/2022 | 19h16
Em edição suplementar do Diário Oficial, nesta segunda-feira (10), o prefeito de Campos, Wladimir Garotinho (PSD), exonerou o até então secretário de Segurança Pública de Campos, Cabo Alonsimar (Podemos). Como o blog havia antecipado, ele volta a ocupar a cadeira na Câmara da qual é titular. Com a volta do vereador, deixa a cadeira o suplente Diego Dias (Podemos). Ele, agora, vai ocupar a superintendência de Iluminação Pública. Até então subsecretário de Postura, Sub Jackson vai para o comando da pasta de Ordem Pública, que junta a Postura com a Segurança.
Alonsimar volta à Câmara já nesta terça-feira (11), na sessão extraordinária que vai apreciar dos projetos do Executivo.
Compartilhe
Sobre o autor

Arnaldo Neto

[email protected]