Polícia paraguaia mata seis suspeitos de integrar o Comando Vermelho
Policiais paraguaios desmantelaram, nesta quarta-feira (1º), um suposto grupo criminoso acusado de vinculação com uma facção criminosa brasileira Comando Vermelho. Durante a chamada operação Romai, seis suspeitos foram mortos e cinco pessoas foram presas após os policiais cercarem o grupo em uma fazenda no distrito Karapaí, no estado de Amambay, na fronteira com o Brasil, em Mato Grosso do Sul.

Segundo o ministro do Interior do Paraguai, Juan Ernesto Villamayor, a operação “exitosa” vinha sendo planejada há uma semana por órgãos de inteligência paraguaios. De acordo com o ministro, ao menos 20 pessoas estavam no interior da fazenda quando os policiais chegaram ao local. No mínimo nove deles escaparam e estão sendo procurados na região de Amambay, próximo à fronteira com Coronel Sapucaia (MS).

Na fazenda foram apreendidas armas de grande calibre, carregadores de armas, walkie talkies, celulares, notebook, veículos blindados e outros itens.

Em entrevista à Rádio Nacional do Paraguai, o comandante da polícia, Walter Vázquez, declarou que o grupo estava muito organizado e contava com equipamento profissional. “Uma estrutura e logística impressionante para monitorar. Tinham sentinelas ao redor de toda a propriedade a fim de antecipar a chegada [da polícia]”, disse o comandante, acrescentando que, ao chegar ao local, os policiais foram recebidos com tiros.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS