Bolsonaro retuíta fake contra repórter
- Atualizado em 12/03/2019 09:33
Bolsonaro - Divulgação
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) iniciou a semana com mais polêmicas nas redes sociais. Na noite de domingo, ele compartilhou fake news contra uma jornalista e os jornais O Estado de S. Paulo e O Globo. No texto, é atribuído à repórter Constança Rezende, do Estado de S. Paulo, a declaração “a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo”, ao tratar da cobertura jornalística sobre as movimentações suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-motorista do senador e filho mais velho do presidente.
O texto compartilhado pelo presidente é assinado por Fernanda Salles Andrade e foi publicado no site Terça Livre, que reúne ativistas conservadores e simpatizantes ao governo Jair Bolsonaro. Fernanda ocupa cargo no gabinete do deputado estadual Bruno Engler (PSL), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Na noite de ontem, ela publicou um vídeo onde Bolsonaro a elogia.
Disse Bolsonaro na publicação em que retuíta a fake: “Constança Rezende, do ‘O Estado de SP’ diz querer arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e buscar o Impeachment do Presidente Jair Bolsonaro. Ela é filha de Chico Otávio, profissional do ‘O Globo’. Querem derrubar o Governo, com chantagens, desinformações e vazamentos”, escreveu o presidente, em post às 20h51 de domingo.
Os áudios retuitados junto com o texto foram gravados em inglês a partir de uma conversa telefônica de Constança com um suposto estudante, que se identificou como o estudante Alex MacAllister e que estaria interessado em fazer um estudo comparativo entre Donald Trump e Jair Bolsonaro.
Nos áudios, a jornalista é perguntada sobre a publicação de matérias a partir de documentos do Coaf que mostravam movimentações atípicas na conta de Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro. A gravação do diálogo, no entanto, não inclui o trecho mencionado pelo portal e pelo presidente.
Também ontem, o Twitter oficial do Mediapart escreveu uma mensagem, em português, na qual manifesta solidariedade a Constança Rezende e afirma que as informações tiradas do artigo “são falsas”. (S.M.) (A.N.)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS