Presidente da Câmara de SJB recomenda votos nada ideológicos
- Atualizado em 12/09/2018 16:27
Tem gente parecendo querer surfar na onda do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que vive sua melhor fase nas pesquisas depois que o ex-presidente Lula (PT) foi barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na lei da Ficha Limpa, além da natural comoção após o atentado em Juiz de Fora.
Na reta final de seu terceiro biênio como presidente da Câmara, Aluizio Siqueira (PP) usou seu perfil no Facebook. O que é muito natural nesse período. O que chama atenção é a configuração, nada ideológica, da chapa proposta. Vai de candidata a deputada estadual pelo PT, passa por nomes do DEM e chega até o PSL de Bolsonaro ( e vale destacar aqui que o pedido de Aluizio foi antes do atentado ao presidenciável).
Só o tempo vai mostrar se a tática trará resultados políticos. Agora, o que se encara são águas revoltas no oceano de comentários das redes sociais por parte de quem não entende, e com certa razão, pedido de votos para o PT e o PSL ao mesmo tempo.
O assunto foi abordado na coluna Ponto Final (aqui) desta quarta-feira (12) da Folha da Manhã.
Em tempo — Isso é só mais uma prova que no Brasil não se vota por alinhamento partidário, mas em candidatos. Serve também para corroborar com o discurso de que passou da hora de reduzir as legendas, muitas delas de aluguel, no país.
O espaço fica aberto ao presidente da Câmara sanjoanense, Aluizio Siqueira, caso queira se manifestar.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Arnaldo Neto

    [email protected]