O que houve (4)?
19/02/2018 21:16 - Atualizado em 19/02/2018 21:34
Importante criticar, em particular esta situação da corrida em Campos, onde parece que está andando para trás, mas também importante deixar sugestões para que se possa criar uma cultura diferente em relação ao esporte.
Antes da crise,  já se reclamava por aqui que se pagava por um produto e ao receber, tinha-se menos do que o esperado. Ou pela distância que nunca batia, ou pelo número de staffs que deixava a desejar, qualidade da medalha, estas coi
Na época do Campos Run - circuito de corrida de rua de Campos - que foi de 2009 até 2012, onde esta cultura de corrida foi massificada, apesar das reclamações recorrentes, tinha-se uma prova que entregava o que propunha, e “sem custo” formal para os corredores, apesar de serem todos contribuintes. 
A sugestão que deixo, frente a muitas possibilidades, é tentar replicar a interessante Park Run, circuito de corridas não Europa sem nenhum custo para o corredor.
Seu slogan principal fala “Bem-vindo ao parkrun
 
Organizamos corridas semanais gratuitas sem horário em todo o mundo. Realizados em agradáveis parques nas manhãs de fim de semana, nossas corridas estão abertas a todos - desde juniores e primeiros temporários até Olimpianos e octogenários ...”
Pelo que entendi, eles trabalham com patrocínios que cobrem as despesa. As corridas, como o nome diz, são disputadas em parques e abertas a todos. 
Bem, uma primeira dica foi dada, apesar de saber que não é fácil.
Bons treinos. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Marcos Almeida

    [email protected]

    Marcos Almeida é assessor esportivo, especialista em Ciência da Musculação e mestre em Ciência da Motricidade Humana.