Secretário do governo Rafael disposto a depor na CPI da Lava Jato
12/07/2017 15:34 - Atualizado em 12/07/2017 15:41
Vereador da oposição quer que secretário seja convocado
Vereador da oposição quer que secretário seja convocado / Reprodução/Site da Prefeitura
Um dia depois de o vereador Thiago Virgílio (PTC) requerer à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lava Jato a convocação do secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana do governo Rafael Diniz (PPS), Cledson Bitencourt disse estar à disposição. Em nota, ele “informa que se dispõe a prestar os esclarecimentos necessários para que possa sanar quaisquer dúvidas referentes ao trabalho desenvolvido pelo órgão que atua, assim como os procedimentos técnicos que foram necessários para realização das ações em seu campo de atuação profissional”. A Prefeitura de Campos esclareceu, ainda, que “todo o corpo técnico da atual gestão foi selecionado com base em seus conhecimentos profissionais nas áreas de atuação”.
Virgílio sustenta que o atual secretário, à época funcionário de uma empresa, assinava projetos no governo Rosinha Garotinho (PR), inclusive o Morar Feliz. Para o vereador é, “no mínimo, estranho” que quem participou dos contratos que são colocados sob suspeita pelo grupo político do prefeito seja parte da equipe administrativa.
Condenado na Chequinho em primeira instância, Thiago, apesar de eleito no ano passado, só conseguiu tomar posse no início de junho, por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Virgílio quer que seu partido tenha espaço na CPI e vai entrar na Justiça para tentar desfazer a atual composição. Ele afirma não ser contra o trabalho de investigação, mas acredita que o seu partido, que tem uma das maiores bancadas na Casa, deve compor a comissão.
A CPI da Lava Jato tem o objetivo de apurar o contrato do “Morar Feliz” assinado entre a Odebrecht e a então prefeita Rosinha, no valor total de quase R$ 1 bilhão, maior da história do município. Nas delações premiadas dos executivos da Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva Júnior e Leandro Andrade Azevedo, que assinaram o contrato com a ex-prefeita, relataram doações milionárias ao casal Garotinho via Caixa 2. Em seu blog, Na Curva do Rio, a jornalista Suzy Monteiro revelou que os executivos da empreiteira estiveram em Campos no mês passado e confirmaram ao Ministério Público Estadual o teor dos depoimentos prestados no âmbito da Lava Jato.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS