Contenção emergencial começa a ser realizada no Pontal de Atafona
16/06/2017 13:15 - Atualizado em 17/06/2017 14:57
Ponto de Atafona
Ponto de Atafona / Divulgação
Uma contenção emergencial com sacos de areias começou a ser montada contra o avanço do mar, por volta das 8h da manhã desta sexta-feira (16), na rua Minervisa da Silva Pereira, no Pontal de Atafona, em São João da Barra. Pelo menos 20 pessoas, entre integrantes da Defesa Civil, do movimento União Norte e alguns moradores voluntários, realizam a ação. Inicialmente, 500 sacos estão sendo utilizados, podendo aumentar de acordo com a necessidade. Na última quarta-feira, uma visita-técnica foi realizada no lugar.
De acordo com Adriano Assis, coordenador da Defesa Civil, o objetivo é amenizar o impacto das próximas marés altas que estão previstas.
Ponto de Atafona
Ponto de Atafona / Divulgação
“É um trabalho emergencial devido uma previsão de maré cheia entre os dias 20 e 26 de junho. A intenção não é solucionar o problema, mas minimizar o avanço do mar, para proteger as residências e os comércios da localidade”, explicou o coordenador.
O Secretário de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Alex Firme, que acompanhou a vistoria da última quarta-feira, relatou que já foi protocolado junto ao Inea solicitação para serviço de dragagem no trecho da propriedade chamada São João, conhecida como ilha de Cardoso, onde o Rio Paraíba do Sul encontra-se muito assoreado e obstruído.
“Com a obstrução, ocorreu a diminuição da vazão do fluxo da água até a foz facilitando o avanço do mar no Pontal e, consequentemente, o fenômeno de salinização da água captada pela Cedae”, ressaltou Alex, que está aguardando parecer técnico do Inea para executar a dragagem neste trecho do São João.
Ponto de Atafona
Ponto de Atafona / Divulgação
O secretário Alex lembra que, devido o custo muito elevado, a prefeita Carla Machado vem buscando junto às esferas estadual e federal recursos para pôr em prática o Projeto de Proteção e Restauração da Praia de Atafona, realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH).
A Defesa Civil informou que novos voluntários deverão procurar o órgão.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS