Marisqueiras protestam por falta de benefício
Ana Laura Ribeiro 19/04/2017 11:09 - Atualizado em 21/04/2017 16:36
Reprodução
Manifestação na RJ 216 / Reprodução
Marisqueiras realizaram uma manifestação na RJ 216, na manhã desta quarta-feira (19), impedindo a entrada e saída de veículos na localidade de Farol de São Thomé. Segundo informações da Polícia Militar, o protesto teve início às 10h30, e o motivo seria o atraso no pagamento do benefício chamado Defeso. O trânsito ficou interditado por cerca de 3 horas e foi liberado por agentes do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) por volta das 13h30.
O grupo de mulheres fez uma barricada com pneus no meio da estrada e atearam fogo. A Prefeitura informou que o pagamento será realizado na próxima terça-feira (26) e que a data de pagamento foi alterada para verificação de denúncias no cadastro de famílias.
Segundo a secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, o pagamento da primeira das três parcelas do seguro defeso de água salgada às marisqueiras estava programado para ser efetuado no último dia 13, porém alguns beneficiários denunciaram fraude no recebimento do benefício.
— Diante das denúncias, foi realizado um recadastramento, que identificou que das 800 pessoas cadastradas 438 comprovaram ter direito ao benefício. E destes 438, 388 são marisqueiras. No recadastramento, foi verificado ainda que alguns beneficiários possuíam dois cadastros, recebendo duas vezes o benefício e alguns tinham outros vínculos empregatícios, inclusive com registro junto ao INSS. A secretaria informa ainda que alguns inscritos não compareceram ao recadastramento — afirmou em nota.
Defeso – O benefício do defeso é dado a famílias que têm como fonte de renda a pesca, ajudando o sustento no custo de vida. A medida tem como principal objetivo evitar a pesca quando os peixes estão mais vulneráveis à captura.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    BLOGS - MAIS LIDAS