Redução de secretarias também nas capitais
Arnaldo Neto 11/01/2017 09:38
[caption id="attachment_11605" align="alignleft" width="300"]Na capital fluminense, número de secretarias foi cortado pela metade pelo prefeito Marcelo Crivella (Divulgação) Na capital fluminense, número de secretarias foi cortado pela metade pelo prefeito Marcelo Crivella (Divulgação)[/caption] A Folha da Manhã mostrou nessa terça-feira (10) que prefeituras do Norte e Noroeste Fluminense estão cortando secretarias para enfrentar o período de crise. Levantamento do jornal O Globo, publicado nesta quarta-feira (11), aponta que o cenário é o mesmo na maioria das capitais do país. Nas 14 prefeituras que responderam ao questionamento do jornal, foram cortadas 104 secretarias e órgãos com este status. Somente em Boa Vista e Salvador haverá criação de quatro novas pastas no total. Em todas as cidades há também promessas de enxugar os gastos com corte de cargos comissionados, mas poucos se comprometem com metas objetivas. O maior corte foi feito em Porto Alegre. Ao todo, havia 37 secretarias e órgãos que tinham este status. Restaram apenas 15 na gestão de Nelson Marchezan Jr. (PSDB). No Rio de Janeiro, o número de secretarias foi cortado pela metade. Enquanto Eduardo Paes (PMDB) administrava a cidade com 24 secretários, Marcelo Crivella (PRB) tem apenas 12.  

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    BLOGS - MAIS LIDAS