A volta por cima do PSDB.
Robson Colla 31/10/2016 12:13
O PSDB se consolidou neste domingo (30) como o grande vitorioso das eleições municipais deste ano. Dos 19 candidatos tucanos que disputaram o segundo turno, o partido elegeu 14, sendo cinco de capitais: Porto Alegre (RS), Maceió (AL), Belém (PA), Manaus (AM) e Porto Velho (RO). Ao todo, serão 807 cidades em todo o país governadas por tucanos, o que mostra a força da “Onda Azul” que tomou conta do país nas disputas municipais, recebendo mais de 21 milhões de votos nos dois turnos. Sete capitais brasileiras terão prefeitos do PSDB nos próximos quatro anos: São Paulo, Porto Alegre (RS), Maceió (AL), Manaus (AM), Belém (PA), Teresina (PI) e Porto Velho (RO). É o maior êxito de um partido político nas urnas em 2016, comprovando o desejo da população brasileira de eleger candidatos do PSDB. No estado do Rio de Janeiro o PSDB ganhou a prefeitura de 02 municípios: Conceição de Macabu e Mesquita, e manteve o mesmo número 2012. Já no quesito vereadores, o PSDB elegeu 54 vereadores em todo o Estado. De 2012 para 2016, os votos no PSDB em território fluminense cresceram 331,10%, saltando de 121.265 para 522.718. Em Campos, passamos de 2.188 votos em 2012 para 11.283 votos em 2016, um crescimento de 415,67%, mesmo com toda a dificuldade que tivemos desde o início do processo eleitoral. Elegemos 01 vereador, fato que não acontecia desde 2004. Infelizmente, e não por vontade desta executiva, não conseguimos ter a tão sonhada e trabalhada candidatura própria. Decisões partidárias acima da nossa alçada selaram uma composição que não contou com a anuência da executiva local. Buscamos e apresentamos à Executiva Estadual uma composição mais afeita aos ideais tucanos. Fomos voto vencido. Vida que segue. Resta-nos agora dar um novo rumo ao PSDB de Campos, buscando em nossas bandeiras o caminho para mantermos em marcha nosso crescimento, trabalhando por candidaturas próprias para Deputado Estadual e Federal nas eleições de 2018 com pessoas que coadunem com o real espírito tucano. A “Onda Azul” que tomou conta do país não tem prazo para acabar e estará ainda mais forte nas eleições de 2018, onde nossa expectativa é recolocar o Brasil e os Estados no rumo do desenvolvimento sustentável, com responsabilidade e acreditando que a política é o valioso instrumento da sociedade democrática para superar as dificuldades que se apresentam.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Robson Colla

    robsoncolla@gmail.com

    BLOGS - MAIS LIDAS