TJ suspende liminar que impedia antecipação dos royalties
Suzy 23/12/2014 09:02
O Tribunal de Justiça (TJ) suspendeu liminar que impedia a prefeita Rosinha de antecipar R$ 250 milhões de royalties por empréstimo no Banco do Brasil . A decisão é da presidente do TJ, desembargadora Leila Mariano. Ela suspendeu a decisão da  Segunda Vara Civil de Campos numa ação popular movida pelo vereador Rafael Diniz. A informação foi postada pelo jornalista Ricardo André Vasconcelos, em rede social.   PREFEITURA DIVULGA NOTA:

Presidente do Tribunal Justiça garante operação

entre Prefeitura de Campos e Banco do Brasil

  A presidente do Tribunal de Justiça (TJ-RJ), Desembargadora Leila Mariano, suspendeu até o trânsito em julgado, ou seja, em última instância, a liminar do juiz da 2ª Vara Cível de Campos, na ação popular movida pelo vereador Rafael Diniz, garantindo a eficácia da Lei Complementar 8.598/2014, que autoriza a Prefeitura Municipal de Campos e o Banco do Brasil a realizarem operação de cessão de crédito. Em sua decisão, a presidente do Tribunal de Justiça afirma que “a suspensão de segurança é um instituto oferecido ao Poder Público na defesa do interesse coletivo. Consiste em um meio de decisão judicial nas ações movidas contra o Poder Público ou os seus agentes, em caso de manifesto interesse público ou de flagrante ilegitimidade”. A desembargadora presidente, ao analisar o pedido apresentado pela Prefeitura, afirma que “a economia pública do Município de Campos dos Goytacazes fica seriamente ameaçada. Afinal ficou demonstrada a queda da receita ocasionada pela brusca queda da cotação do barril de petróleo na ordem de 35% dos últimos meses”. Com a decisão já publicada pelo Tribunal de Justiça na data de hoje, a Prefeitura de Campos e o Banco do Brasil estão liberados para concretizar a cessão de crédito, que resultará na injeção de R$ 250 milhões na economia do Município.  

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Suzy Monteiro

    [email protected]

    BLOGS - MAIS LIDAS