Câmara aprova contas de Rosinha com votos contrários da oposição
Suzy 16/12/2014 11:51
  A Câmara dos Vereadores acaba de aprovar as contas da prefeita Rosinha referentes a 2013, com os votos contrários dos vereadores Nildo Cardoso, Marcão, Rafael Diniz, Fred Machado e Zé Carlos. Os vereadores de oposição apresentaram um documento, questionando uma série de itens e pedindo informações a Comissão de Orçamento e Finanças sobre pendências, algumas referentes ainda a 2012. O relatório da Comissão de Orçamento negou o pedido da oposição e o presidente da Casa, Dr Edson, sintetizou afirmando que as pendências não diziam especificamente às contas e menos ainda por alguns itens fazerem referências a 2012. Zé Carlos, aliás, ao justificar seu voto lembrou o "rombo" apresentado recentemente, destacando que muitos dizem que R$ 100 milhões seriam do governo Mocaiber: "Os colegas devem lembrar que muitos que estão aqui votaram a favor do governo Mocaiber" Marcão O vereador Marcão justificou seu voto, afirmando que reprovava as contas por causa de uma série de indícios de irregularidades nas contas da prefeita referentes a 2013. Citou o suposto "rombo" de mais de R$ 100 milhões que seriam de conhecimento da prefeita, além da verba do Fundeb e retenção dos valores do PreviCampos Rafael Diniz Em sua justificativa, o vereador Rafael Diniz destacou que os vereadores não são obrigados a votar como votou o Tribunal de Contas: "Isso pode ser cobrado de nós, vereadores, lá na frente como o TCE está fazendo em diversos governos". Durante aparte do vereador José Carlos, houve uma discussão com o presidente Edson Batista, que encerrou a sessão com Rafael ainda aguardando para terminar sua fala e uma lista de inscritos para justificar o voto. Edson deixou o plenário e, depois de um "delay", foi seguido pelos vereadores rosáceos. Atualização: O blog do Bastos informa que a sessão foi retomada (aqui) Na volta, Rafael concluiu sua fala. Em seguida, os demais inscritos: Nildo Cardoso Líder da oposição, o vereador Nildo Cardoso falou sobre a quantidade de "barbaridades" no governo este ano é impressionante: "Não sei como o TCE vai conseguir aprovar, diante das irregularidades" e listou: - Contratos com a empresa das ambulâncias, que tinha proprietário fantasma - Contrato vencido pela Pátio Norte - Supostas irregularidades em licitação. - Empresas com valores a receber da prefeitura Na defesa de Rosinha, partiu Auxiliadora Freitas, que disse que votou pela aprovação por critérios técnicos e politicos: "Vamos deixar 2016 para 2016. Não podemos confundir ressalvas do TCE como determinação. A prefeita não foi punida. E está a olhos vistos que a cidade mudou e para melhor" (Mais informações na edição de amanhã da Folha da Manhã)  

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Suzy Monteiro

    [email protected]

    BLOGS - MAIS LIDAS